Bimboo

 

Previsão do Tempo

Dourados
+20°C
01/07/2012 18h00

Beber líquidos em excesso pode causar problemas ao funcionamento do organismo

 

A recomendação para ingerir dois litros de água por dia está correta. Mas é preciso ter cuidado para o abuso na ingestão de líquidos.

O urologista do Hospital Federal de Ipanema, vinculado ao Ministério da Saúde, Juan Miguel Renteria, explica que beber água em demasia faz o corpo perder substâncias importantes para o pleno funcionamento do organismo.

O profissional afirma que quem não tem uma doença específica deve manter a ingestão de dois a três litros de líquidos por dia.

“Não precisa ser especificamente água. Podem ser outras bebidas que contenham água, como sucos. O volume deve ser aproximado.

Não é preciso ser paranoico. A quantidade deve ser entre dois e três litros, porque no verão bebe-se três e no inverno, bebe-se dois”, explica o médico.

Segundo ele, quando há ingestão em excesso o corpo acaba perdendo substâncias importantes na urina, por conta da grande frequência de idas ao banheiro. Em casos muito exagerados, podem acontecer dados renais.

“Eu tive uma paciente jovem, magra, que por conta própria bebia sete litros de água por dia. Um tremendo exagero. Na tentativa de se manter hidratada, ela estava se prejudicando”, alerta.

Segundo Renteria, a vontade de urinar pode ou não estar diretamente ligada à quantidade de líquidos ingerida.

A pessoa deve ir ao banheiro naturalmente e ficar atenta se estiver urinando pouco ou muitas vezes.

“O fato de a pessoa urinar muitas vezes pode ser um sinal de que há algum problema. Neste caso, é aconselhável procurar um profissional.

Se a pessoa passar a ir ao banheiro de 20 em 20 minutos, 30 em 30 ou a cada hora deve estar acontecendo uma disfunção”, explica.

O urologista recomenda que as pessoas não segurem por muito tempo a vontade de ir ao banheiro.

Porém, não vê relação dessa prática com a ocorrência de cistites (infecção urinária na bexiga). Ele lembra que a doença é mais frequente nas mulheres.

“Na maioria das vezes não requer uma investigação maior, por estar ligada à anatomia feminina. Agora, se tiver acontecendo muito, aí sim precisa ser investigada.

Na verdade, mulheres que têm tendência a ter cistite após as relações sexuais, devem procurar esvaziar a bexiga após o ato sexual”, ensina.

Segundo o médico, infecções urinárias masculinas são menos usuais. “Infecção urinária em homem adulto precisa ser investigada para sabermos se não tem uma causa maior.

No homem mais velho é a próstata, no mais jovem pode ser um cálculo. Mas de toda forma , a cistite se ficar só na bexiga não é tão grave.

Se não tratar, pode evoluir e a bactéria pode passar para o rim e aí sim será uma infecção grave”, finaliza.(Ministério da Saúde)


Envie seu Comentário

Antes de escrever seu comentário, Atenção! O Dourados Agora não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Restamcaracteres. * Obrigatório
 

As notícias veiculadas nos blogs, colunas e artigos são de inteira responsabilidade dos autores.
Copyright © 2011 - DouradosAgora - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por: Lobo Tecnologia&Internet

logo-bimboo