Bimboo

 

Previsão do Tempo

Dourados
+20°C
06/07/2012 11h38

Dependência química é a escravidão do século 21, diz ministra durante evento no Acre

 

Ao participar da solenidade de assinatura do pacto de adesão do estado do Acre ao programa de enfrentamento ao Crack e outras drogas, em Rio Branco, a ministra Maria do Rosário, da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR), destacou que o intuito do programa é assegurar que usuários de drogas não sejam tratados como criminosos, mas sim como dependentes químicos.

A solenidade de adesão do estado ao programa “Crack, é possível vencer”, ocorreu na segunda-feira (3), na capital acreana.

“Este programa surgiu porque a presidenta Dilma Rousseff atendeu ao clamor de milhares de mães desesperadas, que sem ter alternativas para salvar seus filhos das drogas, chegam a acorrenta-los em casa para não perde-los para o crime organizado.

A dependência química no Brasil esta recrutando cada vez mais escravos”, afirmou a ministra. O estado do Acre é o quinto do país a aderir ao plano, que deverá investir R$ 4 bilhões até 2014.

Ao falar dos três eixos de atuação do programa: cuidado; prevenção e autoridade, a ministra conclamou os gestores de todos os municípios do estado para que juntos articulem políticas de atendimento aos usuários de drogas. “Temos metas de combate e prevenção às drogas.

Vamos cumpri-las com determinação e para isso precisamos do apoio de todos, dos gestores, da sociedade, do judiciário, do Ministério Público estadual, dos profissionais de saúde, dos educadores, das entidades ligadas à causa e da sociedade como um todo.

Se agirmos de forma integrada, com certeza conseguiremos vencer essa batalha e promover a reintegração social desses dependentes químicos”, disse.

Presente na solenidade, o governador do Acre, Tião Viana, ressaltou a importância das ações previstas no plano para enfrentamento às drogas e de defendeu o enfrentamento à impunidade entre os traficantes de drogas.

O governador ressaltou que o estado do Acre, por fazer fronteira com outros dois países, é a principal rota do tráfico internacional de drogas no Brasil. “A droga e maior problema do mundo.

Precisamos de todas as frentes preparadas e fortalecidas para combatermos o trafico e dar atendimento aos usuários.

Estamos determinados a superar todas as barreiras e atender às metas estabelecidas pelo programa”, destacou.

Na ocasião, a ministra Maria do Rosário e a Secretária Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça, Regina Miki, foram agraciadas com a medalha Dom Pedro II, a mais alta comenda do Corpo de Bombeiros Militar do Acre.

A medalha foi concedida à ministra como referência ao seu histórico trabalho em favor da vida humana e na defesa dos direitos humanos, ação semelhante ao trabalho realizado cotidianamente pelos bombeiros de todo o País.

Leitos hospitalares

Pouco antes da solenidade, Rosário participou da inauguração de 16 leitos para o tratamento de dependentes químicos no Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb).

Acompanhada do governador do Acre, Tião Viana, a ministra conversou com profissionais de saúde e com pacientes do hospital.

Rosário parabenizou a iniciativa e disse que o estado é um exemplo a ser seguido em todo o país.

A adesão ao plano tem como objetivo ampliar a oferta de tratamento de saúde e atenção aos usuários de drogas, enfrentar o tráfico e as organizações criminosas e ampliar atividades de prevenção.

Com o atendimento à saúde, o plano também prevê a qualificação de profissionais que atuem diretamente no tratamento dos dependentes químicos.(Assessoria de Comunicação Social)

Seja o primeiro a comentar!

Envie seu Comentário!

Restam caracteres. * Obrigatório
Digite as 2 palavras abaixo separadas por um espaço.
 

Expediente | Anunciar no site | Trabalhe Conosco | Contato

As notícias veiculadas nos blogs, colunas e artigos são de inteira responsabilidade dos autores.
Copyright © 2011 - DouradosAgora - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por: Lobo Tecnologia&Internet

logo-bimboo