Bimboo

 

Previsão do Tempo

Dourados
+20°C
11/05/2012 14h22 - Atualizado em 11/05/2012 14h22

Homem é preso um ano após matar ex-mulher na frente do filho

 

Um ano após matar com cinco tiros a ex-mulher, Márcio Leão Cavalcante, 28 anos, foi preso por policiais da Deam (Delegacia Especializada de Atendimento a Mulher), na manhã desta sexta-feira (11), na Vila Nasser, em Campo Grande. Segundo a delegada Marília de Brito Martins, o autor esteve foragido em assentamentos e fazendas em Nova Alvorada do Sul e Sidrolândia, mas foi preso no momento em que chegava à Capital.

“Obtivemos a informação de que ele estaria vindo para a cidade e efetuamos a prisão. Por conta da gravidade do crime, principalmente por ele ter atirado contra a ex-mulher cinco vezes e, na frente do filho de quatro anos do casal, nós o trouxemos para a delegacia para ele nos dar mais explicações sobre o fato”, afirma a delegada.

Violência Doméstica

O crime ocorreu no dia 14 de maio do ano passado. Meses antes, a vítima, P. de O. G., 31 anos, já havia registrado outros boletins de ocorrência de Violência Doméstica contra o autor. “Ele tinha um perfil violento, ciumento e agressivo com a mulher. Inclusive em ocorrências ela dizia que ele tentava sempre convencê-la a realizar a prática de conjunção carnal”, explica a delegada.

A vítima disse a polícia que estava com os três filhos na casa da mãe e o padastro, na rua Inúbia Paulista, bairro Jardim Paulista. Em dado momento, Márcio chegou e pediu para conversar com a vítima, alegando precisar ficar sozinha com ela. O padastro aceitou, mas ficou na janela olhando a conversa. Ao perceber que Márcio estava armado, Patrícia correu e o autor disparou cinco vezes contra ela. Três dos tiros a acertaram nos ombros e no abdômem e ela já se recuperou da tentativa de homicídio.

Abandono e "cinco minutos de bobeira"

Em depoimento, Márcio disse que a mulher sempre abandonava os filhos e que o provocava com xingamentos. “Estou muito arrependido do que fiz e na realidade foram cinco minutos de bobeira que tomaram conta de mim. Minha mãe me ligou, dizendo que novamente ela teria abandonado os filhos. E já era a terceira vez, inclusive ela tinha saído com toda a mobília porque havia se “juntado” com um presidiário e com isso abandonou as crianças na rua”, alega o autor.

O autor ainda afirma que já está casado com outra mulher e atualmente cuida dos três filhos que possui com a vítima, de cinco, onze e doze anos. “Ela me chamava de corno, dizia que o dinheiro que eu dava a ela era para manter o presidiário marido dela e outras ofensas. Mas atualmente me arrependo e só atirei porque estava com o revólver que utilizo na fazenda”, conclui o autor.

Ele será indiciado por tentativa de homicídio qualificado. A pena de reclusão é de até seis anos.

Fonte: Midiamax

As notícias veiculadas nos blogs, colunas e artigos são de inteira responsabilidade dos autores.
Copyright © 2011 - DouradosAgora - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por: Lobo Tecnologia&Internet

logo-bimboo