Bimboo

 

Previsão do Tempo

Dourados
+20°C
14/06/2013 15h48 - Atualizado em 14/06/2013 15h48

Corpo de indígena assassinado em Paranhos segue sem sepultamento

Crime ocorreu na madrugada de quarta-feira

 
Renan Nucci
 
Velório prossegue na aldeia Paraguassu. Foto: Dourados Agora Velório prossegue na aldeia Paraguassu. Foto: Dourados Agora

O corpo do indígena Celso Figueiredo, de 34 anos, ainda aguarda para ser sepultado. Ex-morador da aldeia Paraguassu, no município de Paranhos, Celso foi morto em uma suposta emboscada ocorrida na madrugada de quarta-feira, enquanto ia receber pagamento na fazendo em que era ex-funcionário.

O crime revoltou os cerca de 600 aldeões que acreditam que a morte foi uma armadilha, e por isso querem realizar o enterro dentro da propriedade rural, como forma de protesto. Segundo Jacy Duarte Véra, da etnia kaiowá, a comunidade aguarda apenas uma liberação dos órgãos competentes para poder iniciar o funeral.

Entretanto, em contato com a reportagem, ela foi clara e disse o grupo vai promover o ato mesmo se não houver autorização. O clima que antes era pacífico, segue tenso na região. Nesta sexta-feira a Polícia Civil anunciou a prisão do suspeito de ter matado Celso com dois tiros de espingarda; o indivíduo foi detido por posse ilegal de arma de fogo e encaminhado à delegacia de Sete Quedas, onde está sendo investigado.



Seja o primeiro a comentar!

Envie seu Comentário!

Restam caracteres. * Obrigatório
Digite as 2 palavras abaixo separadas por um espaço.
 

Expediente | Anunciar no site | Trabalhe Conosco | Contato

As notícias veiculadas nos blogs, colunas e artigos são de inteira responsabilidade dos autores.
Copyright © 2011 - DouradosAgora - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por: Lobo Tecnologia&Internet

logo-bimboo