Bimboo

 

Previsão do Tempo

Dourados
+20°C
20/09/2012 10h12 - Atualizado em 20/09/2012 10h12

Greve nos Correios amplia e trabalhadores de MS cobram assembléia

Apesar de greve nacional que já atinge a maioria dos estados, sindicato local ainda não realizou assembleia geral

 

Os trabalhadores da Empresa de Correios e Telégrafos (ECT) entraram em greve em 18 estados e no Distrito Federal desde a zero hora do dia 19 de setembro. O movimento segue crescendo com a realização de assembléias ontem em estados que ainda não haviam aderido e mais assembléias estão marcadas para hoje. Apesar do movimento nacional da categoria e orientação da Federação para que o movimento se amplie, o Sintect-MS ainda não realizou reunião para deliberação sobre a greve.

Para Ederlon Correia, carteiro em Campo Grande e membro da Central Sindical e Popular Conlutas de MS, a atitude é proposital e visa bloquear a realização da greve em MS.

“Ontem a diretoria do sindicato se manifestou dizendo que os trabalhadores devem esperar o julgamento do TST (Tribunal Superior do Trabalho). Isso não tem sentido algum. O TST recusou o pedido da empresa para julgar a greve abusiva e ainda não marcou data para julgamento do dissídio. A hora para entrar na greve nacional é agora! O sindicato está adiando tanto a realização da assembléia, que quando ela acontecer em MS o movimento pode já estar encerrado em nível nacional! Vamos realizar assembléia na semana que vem para quê? Para parabenizar os estados que fizeram greve? Para dizer amém ao TST? Pelo visto, visto, se depender da direção do sindicato, seremos o último estado a realizar assembléia no país. Está sendo uma clara traição ao movimento nacional. Se o sindicato não quer a greve, que realize a assembléia e defenda isso, de forma democrática, perante os trabalhadores”, afirma.

Associados pedem realização de assembléia

Ontem foi solicitado formalmente ao sindicato, através de Representação (usando prerrogativa garantida aos associados no estatuto da entidade) para que a assembléia seja realizada ainda nesta quinta, 20. Segundo Ederlon, como na última assembléia foi votado o estado de Assembléia Geral Permanente, a diretoria pode convocar assembléia a qualquer momento. “Do ponto de vista jurídico, a assembléia pode ser realizada a qualquer momento, pois foi aprovada a Assembléia Geral Permanente”, portanto não cabe a desculpa de ter prazo legal a cumprir.

Reproduzimos abaixo a Representação apresentada por associados ao sindicato, solicitando a realização de assembléia para deliberar sobre a adesão, ou não, dos trabalhadores dos Correios à greve nacional.

Seja o primeiro a comentar!

Envie seu Comentário!

Restam caracteres. * Obrigatório
Digite as 2 palavras abaixo separadas por um espaço.
 

Expediente | Anunciar no site | Trabalhe Conosco | Contato

As notícias veiculadas nos blogs, colunas e artigos são de inteira responsabilidade dos autores.
Copyright © 2011 - DouradosAgora - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por: Lobo Tecnologia&Internet

logo-bimboo