Bimboo

 

Previsão do Tempo

Dourados
+20°C
07/05/2012 14h23 - Atualizado em 07/05/2012 14h23

CineMIS de maio é dedicado ao cinema argentino

Evento apresenta mensalmente mostra com olhares e artes de culturas que ultrapassam fronteiras

 

O CineMIS do mês de maio é dedicado ao cinema argentino, uma das cinematografias mais representativas do continente sul-americano que tem se mostrado fortalecida com novas produções. O CineMIS é uma ação do Museu de Imagem e do Som (MIS de MS), unidade da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS), que com temas abrangentes apresenta uma mostra com olhares e artes tanto de Mato Grosso do Sul quanto de culturas que ultrapassam fronteiras, na segunda semana de cada mês. As exibições, gratuitas, ocorrem de hoje até sexta-feira com sessões com início ás 19h.

O curador, Pietro Luigi, afirma que a Mostra desse mês pretende expor o novo cinema argentino, com filmes que vão da trilogia do diretor Juan José Campanella (sucesso de crítica e público, assistido por milhões de pessoas), aos excelentes “Garage Olimpo” e “Crônica de uma Fuga”, ambos tratando de um tema delicado mas ainda com muito reflexo no país: a ditadura local.

“Entre os mais premiados do mundo, o cinema argentino tem se mostrado cada vez mais expressivo, ocupando lugar de destaque graças aos seus filmes com temas fortes (oscilando entre dramas familiares e políticos com algum romance e leves toques de humor). São atuações e direções precisas que vão tornar o público ávido em assistir, debater e compartilhar essas produções”, garante Pietro.

O coordenador do MIS, Rodolfo Ikeda, reforça a tese do curador: “Nossa proposta é estimular debates sobre a cultura em geral, e desta vez, trata-se de uma aproximação de povos vizinhos, já que todo o continente sul-americano, com exceção de nosso país, fala a língua hispânica; assim, essa mostra é muito representativa por termos muitas pessoas em nosso Estado que têm suas origens nos países vizinhos”.

Programação:

Hoje

“O Mesmo Amor, A Mesma Chuva”. Sinopse: Jorge (Ricardo Darín) vive de escrever contos românticos para uma revista. Aos 28 anos, ele é uma jovem promessa da literatura argentina, mas não consegue se fazer notar. Uma noite ele conhece Laura (Soledad Villamil), uma garçonete que está à espera do namorado, do qual não tem notícias desde que ele partiu para o Uruguai alguns meses antes. Direção: Juan José Campanella. 2000, Drama, 117 min.

Amanhã:

“O Filho da Noiva”. Sinopse: Aos 42 anos Rafael Belvedere (Ricardo Darín) está em crise, pois assumiu muitas responsabilidades e não tem mais tempo para qualquer tipo de diversão. Direção: Juan José Campanella. 2001, Comédia dramática, 124 min.

Quarta-feira:

“Crônica de uma Fuga”. Buenos Aires, 1977. Sinopse: Buenos Aires, 1977. Agentes secretos trabalhando para a ditadura militar sequestram Claudio Tamburrini (Rodrigo de la Serna), goleiro de um time da 2ª divisão, e o levam para uma casa abandonada, onde funciona uma prisão clandestina conhecida como Mansion Seré. Direção: Adrián Caetano.2006, Drama, 103 min.

Quinta-feira:

“Garage Olimpo”. Direção: Marco Bechis. Sinopse: Maria, jovem professora e militante de esquerda é sequestrada por um esquadrão militar e mantida sob tortura, de olhos vendados em uma velha garagem. 1999, Drama, 98 min.

Sexta-feira:

“Clube da Lua”. Luna de Avellaneda é um clube de dança fundado em Buenos Aires na década de 1940. Durante mais de 40 anos diversos clubes como este funcionaram nos bairros da capital argentina, trazendo diversão e vida social para seus habitantes. Direção: Juan José Campanella. 2004, Drama, 143 min.

Seja o primeiro a comentar!

Envie seu Comentário!

Restam caracteres. * Obrigatório
Digite as 2 palavras abaixo separadas por um espaço.
 

Expediente | Anunciar no site | Trabalhe Conosco | Contato

As notícias veiculadas nos blogs, colunas e artigos são de inteira responsabilidade dos autores.
Copyright © 2011 - DouradosAgora - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por: Lobo Tecnologia&Internet

logo-bimboo