Bimboo

 

Previsão do Tempo

Dourados
+20°C
17/07/2012 13h37

Policiais brasileiros conhecem experiência alemã na segurança de grandes eventos

 

Representantes das cidades-sede terão chance de conhecer e debater, até sexta-feira, no Rio de janeiro, ações adotadas nos mundiais de 2006 e 2010.

Autoridades da área de segurança pública vão conhecer, até sexta-feira (20.07), a experiência da Alemanha na organização de grandes eventos esportivos.

O Simpósio de Segurança em Grandes Eventos Esportivos – A Experiência Alemã conta com a participação de representantes de todos os estados e cidades brasileiras que vão sediar a Copa do Mundo da FIFA 2014, além do governo federal, clubes de futebol e organização local da Copa do Mundo e das Olimpíadas.

O evento é o segundo promovido pela Secretaria Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos. O primeiro encontro, em abril, trouxe especialistas do Reino Unido.

Também já foram feitos treinamentos com os governos da França, Espanha e dos Estados Unidos. Na próxima semana, profissionais brasileiros vão a Washington para uma capacitação.

“Nós temos aqui profissionais que trabalharam no planejamento e na operação dos jogos de 2006 e 2010, muito bem sucedidos em termos de organização.

A ideia é efetuar um debate prático entre profissionais de segurança pública das 12 cidades que vão sediar a Copa do Mundo e a Copa das Confederações com esses profissionais, um bate-papo, uma troca de experiência que ajude o nosso processo de planejamento e operações”, disse Roberto Alzir Dias Chavez, subsecretário extraordinário de Grandes Eventos da Secretaria de Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro.

Ele lembra que a cidade também se prepara para receber a Jornada Mundial da Juventude, entre 23 e 28 de julho de 2013, um mês depois da Copa das Confederações.

“Desde 2007, a gente tem tentado trabalhar com o conceito de cidade segura, ou seja, a gente entende que trabalhando na infraestrutura de segurança da cidade, tendo um ambiente de segurança, os jogos vão transcorrer num ambiente mais seguro e organizado.

E a operação para os grandes jogos passa a ser mais um detalhe, se você tiver na cidade um ambiente de segurança mais satisfatório.”

O delegado da Polícia Federal Sérgio Henrique da Silva, presidente da Comissão Estadual de Segurança Pública e Defesa Civil para Grandes Eventos no Rio Grande do Sul, explica que não existem fórmulas revolucionárias para a segurança pública.

“Partindo dessa ideia, é de grande valia absorver os conhecimentos e os desafios que já foram enfrentados pelos outros países e as soluções que foram aplicadas, porque de alguma forma esses conhecimentos servem de orientação para que a gente produza o nosso próprio planejamento. ” Para ele, o maior legado em segurança pública que os grandes eventos vão deixar para o país será a integração entre os organismos policiais.

“Essa é a grande oportunidade que esse desafio apresenta, das polícias, dos órgãos de segurança pública, da Defesa Civil trabalharem de forma conjunta.

Como os recursos são limitados, eles precisam ser aplicados de forma harmônica. É preciso haver sinergia entre os diversos atores que compõem a segurança pública.”(Agência Brasil)

Seja o primeiro a comentar!

Envie seu Comentário!

Restam caracteres. * Obrigatório
Digite as 2 palavras abaixo separadas por um espaço.
 

Expediente | Anunciar no site | Trabalhe Conosco | Contato

As notícias veiculadas nos blogs, colunas e artigos são de inteira responsabilidade dos autores.
Copyright © 2011 - DouradosAgora - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por: Lobo Tecnologia&Internet

logo-bimboo