Diga-me com quem tu andas que direi quem tu és!, por Luiz Sais

Por: Luiz Sais - 11/01/2017 10h28

Luiz Sais Luiz Sais

No artigo passado tratei como aproveitar boas oportunidades (O Mar está para peixe), porém, como identificar oportunidades incríveis e duradoras?

Quando pensamos nisto, acreditamos que para vir oportunidades boas e duradoras precisamos nascer ricos ou ser um gênio, porque um ditado popular sempre nos diz que "Alegria de pobre dura pouca" e por este motivo que a grande maioria não ultrapassa nem ao menos meio degrau na pirâmide de Maslow (Divisão hierárquica proposta por Abraham Maslow).

O pensamento de oportunidades infelizmente continua sendo feudal (Organização social e política baseada nas relações servo-contratuais) demostrando que sempre temos que ter senhores feudais (Chefe), altos dignitários da Igreja (Sindicatos)e longínquos descendentes dos chefes tribais germânicos (Governo). Contudo é possível lutar por uma terra (Empresa) que nem ao menos nossa nos pertence, e além de tudo, sofrer constantes ameaças de expulsão (Emprego) se não pagarmos os impostos (Metas).

Em 2011 entrei para a educação, onde que senhores feudais são títulos (PhD’s), altos dignitários da Igreja (Executivos) e longínquos descendentes dos chefes tribais germânicos (MEC) onde minhas chances com 13 anos de idade em fomentar oportunidades incríveis e duradoras se igualaram quase a zero por não ter os pré-requisitos necessários para cultivar, pois como uma "criança" sem PhD’s, sem dinheiro e "comum" poderia fazer sem infligir a pirâmide de Maslow, e tampouco infligir o Art. 35 do Código de Defesa do Consumidor - Lei 8078/90.

"Se você pode sonhar, você pode fazer." – Walt Disney

No entanto, Isaac Newton disse que "Para toda ação existe uma reação", e para explicar em miúdos, vamos aplicar está lei na economia, onde se resulta em (Capitalismo & Socialismo), religião (Catolicismo& Protestantismo), entretanto, na educação seria (Fazer & Justificativa). E para entender a diferença de quem quer fazer com quem justifica, veja o vocabulário:

Fazer;
"Não me importo se não tenho mestrado ou doutorado, pois o saber nunca foi e nunca será comparado com diplomas!"

Justificativa;
"Vou fazer meu mestrado, depois meu doutorado, pois é assim que as coisas devem funcionar e ponto!" Não existe nada de errado em ter um mestrado, doutorado, PhD e afins, mas errado é esconder atrás de diplomas o medo de dizer:
"Só sei que nada sei!" – Sócrates

E para terminar, deixo 3 conselhos para você que quer criar oportunidades incríveis e duradouras:

  1. Descubra qual é seu maior sonho!
  2. Descubra qual é o tipo de pessoa que pode te ajudar!
  3. E responda a si mesmo: "Tenho pessoas deste tipo ao meu lado?"

Nota: Por que filhos de "ricos" vão para boas universidades (Federais e estaduais) cursar ótimos cursos, e os filhos dos pobres mal conseguem adentrar numa universidade privada?
Porque o filho do "rico" estuda o dia todo (Curso de inglês, Reforço, Aulão, e afins), enquanto o filho do pobre está assistindo sessão da tarde!

"Não é o poder aquisitivo que te faz ser grande, mas sim, a vontade de ser cada vez maior todos os dias!" – Luiz Sais

Envie seu Comentário