Meio milhão de jovens conquistaram mais acesso à cultura, esporte e lazer

06/12/2017 09h07 - Por Governo do Brasil


 
Foto: Raquel Teixeira/Sejudh-MT Foto: Raquel Teixeira/Sejudh-MT

No último ano, jovens de baixa renda em todo o Brasil passaram a contar com mais acesso a cultura, esporte, lazer e mobilidade.

Após um ano desde o lançamento, o programa ID Jovem já conta com meio milhão de beneficiários em boa parte dos estados brasileiros.

"Nenhum outro programa social voltado para a juventude teve tantos beneficiários, e esse número deve crescer ainda mais no decorrer dos próximos meses", afirmou o secretário nacional da juventude, Assis Filho.

O programa ID Jovem, exclusivo para jovens de 15 a 29 anos de baixa renda, dá direito à meia-entrada em eventos artísticos, culturais, esportivos, educativos, de esporte, de lazer e entretenimento em todo o País, públicos ou privados.

É por meio do ID Jovem que os beneficiários têm direito, também, a vagas gratuitas ou com desconto de 50% no transporte terrestre interestadual, além de isenção na taxa de inscrição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Confira aqui os passos para emissão do documento digital que garante todos esses direitos.

Para fazer parte do grupo de beneficiários, é necessário ter renda familiar mensal de até dois salários mínimos e estar inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) e com informações atualizadas há pelo menos 24 meses.

Assis Filho explica que a Secretaria Nacional da Juventude (SNJ) fez, desde o lançamento do programa, a Caravana ID Jovem, que justifica o alcance da iniciativa.

"A principal razão do número não ser ainda maior é a desinformação dos jovens, por ser um programa ainda novo, que necessita disseminação para se tornar conhecido. Com a caravana, o ID Jovem transcendeu as redes sociais e a internet e vai às ruas", diz.

A secretaria fez o lançamento do programa em 25 estados - nos dois restantes, Roraima e Mato Grosso, a visita já está em fase de agendamento.

Assis Filho acompanhou cada uma delas pessoalmente e explica que, mesmo depois que a caravana vai embora, a divulgação continua. "Os próprios estados fazem caravanas nos municípios.

É uma ação constante em parceria com os governos estaduais e prefeituras de cada estado. Já lançamos em aldeias indígenas, comunidades ribeirinhas e quilombolas", conta.

Futuro do programa

De acordo com Assis Filho, tramita na Câmara dos Deputados um Projeto de Lei que propõe incluir, entre os benefícios do ID Jovem, a isenção de taxas de inscrição em concursos públicos federais da administração direta e indireta.

Essa é apenas uma das mudanças pelas quais o programa deve passar nos próximos meses. A secretaria também planeja criar a "blitz ID Jovem" para fiscalizar, em rodoviárias, postos de venda de passagem, cinema e teatro, se os empresários estão cumprindo a legislação e garantindo o direito dos jovens.

"O ID Jovem nasce do Estatuto da Juventude, e precisamos conferir de perto se os empresários estão cumprindo com suas obrigações. Vamos potencializar essa fiscalização em parceria com o Ministério Público e os Procons", adianta.


Envie seu Comentário