Equoterapia auxilia na evolução e criança com paralisia cerebral aprende andar

Por: Douradosagora - 11/01/2017 10h06

Mãe comprova os benefícios da equoterapia Mãe comprova os benefícios da equoterapia

"Quando recebemos o diagnóstico de paralisia cerebral do Júnior tive que tomar uma decisão rápida para melhorar a qualidade de vida dele. Hoje, após oito meses de Equoterapia, estou muito feliz com a evolução que apresentou". A afirmação da mãe, Leidiane Martines de Melo, comprova os benefícios da prática terapêutica que utiliza cavalos para auxiliar pessoas com deficiência ou com necessidades especiais, desenvolvida desde 2015 nas dependências do Sindicato Rural de Jardim com apoio do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar/MS).

O tratamento, associado a outras terapias, proporcionou a aceleração do desenvolvimento motor de Júnior e, com isso, o pequeno aprendeu a andar e a falar. "O mais interessante foi que ele começou a receber atendimento inicialmente em Campo Grande com fisioterapia, hidroterapia e fonoaudiologia de segunda a sexta-feira de forma intensiva quase um ano antes. Entretanto, a terapia com cavalos potencializou os ganhos motores e atualmente ele já anda e começou a formular frases", acrescenta orgulhosa.

O projeto denominado ‘Passo a Passo’ é uma iniciativa idealizada pelo engenheiro agrônomo, Paulo Bozoli, com intuito de colaborar para o público que necessita de atendimento personalizado e acompanhado por uma equipe composta por fisioterapeuta, fonoaudiólogo, psicólogo e equitador. Além de 46 praticantes atendidos semanalmente no município, foram atendidas mais de 800 pessoas, entre crianças, adolescentes e adultos no ano de 2016.

"Acompanhamos o amadurecimento da equipe e o resultado apresentado diretamente no desenvolvimento dos praticantes e suas famílias que nos dão retorno positivo sobre a Equoterapia. É gratificante verificar o aumento na procura de interessados que chegam até o centro e a confiança de nossos parceiros que vão desde a Pestalozzi e APAE até a população que colabora maciçamente com o leilão para arrecadar recursos ao projeto", explica Bozoli que coordena o projeto e já foi representando do sindicato rural.

Aproximação com a comunidade

O presidente do sindicato rural, José Eduardo Meireles Grubert, relata que a ação aproximou os produtores rurais da sociedade, unidos pelo bem comum social. "O custo para montar uma equipe de Equoterapia é alto, mas temos conseguido êxito com ajuda da comunidade desde que o projeto foi implantado. A colaboração conjunta vai dos associados do sindicato até a leiloeira que participa voluntariamente no nosso leilão atual realizado no período da exposição agropecuária do município", argumenta.

Na avaliação da fisioterapeuta responsável pelos praticantes, Elaini Bíscaro, o projeto se desenvolve junto com cada família e todas as conquistas são sentidas e comemoradas em conjunto. "Eu poderia descrever cada vitória ou etapa vencida, mas, prefiro agradecer pela confiança que as famílias depositaram em nossa equipe. O caso do Júnior é um dos exemplos mais positivos. Lembro que quando recebi um vídeo pelo celular no qual ele caminhava segurando na mão do pai e da mãe, não sabia se ria ou chorava", confidencia a especialista. Informações complementares – o projeto de Equoterapia do Senar/MS faz parte das ações de Programas e Projetos Especiais da regional de Mato Grosso do Sul e foi iniciado no município de Rio Brilhante e mais recentemente, Jardim e Aparecida do Taboado. Os atendimentos são gratuitos e realizados em parceria com as unidades da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) e Pestalozzi em funcionamento nos municípios citados.

O superintendente regional do Senar, Rogério Beretta, acredita que o trabalho realizado pelos sindicatos rurais reforça o comprometimento da instituição em melhorar a qualidade de vida da população. "Os sindicatos rurais e as equipes de profissionais que integram a equipe de equoterapia são protagonistas deste projeto que modifica e melhora a vida de muitas pessoas. O trabalho realizado pelo grupo de Jardim tem estimulado outros municípios a participar", revela.

Sobre o Sistema Famasul

O Sistema Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de MS) é um conjunto de entidades que dão suporte para o desenvolvimento sustentável do agronegócio e representam os interesses dos produtores rurais de Mato Grosso do Sul. É formado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), Fundação Educacional para o Desenvolvimento Rural (Funar), Associação dos Produtores de Soja (Aprosoja/MS) e pelos sindicatos rurais do Estado.

O Sistema Famasul é uma das 27 entidades sindicais que integram a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). Como representante do homem do campo, põe seu corpo técnico a serviço da competitividade da agropecuária, da segurança jurídica e da valorização do homem do campo. O produtor rural sustenta a cadeia do agronegócio, respondendo diretamente por 17% do PIB sul-mato-grossense.

Envie seu Comentário