Operação Cambota da PF cumpre mandados em Três Lagoas e Dourados

Polícia investiga prejuízo aos cofres públicos estimados em R$ 800 mil e superfaturamento de até 486% na prefeitura de Três Lagoas, que é o alvo da ação deflagrada hoje em conjunto com a CGU de Campo Grande. Em Dourados, ninguém foi preso

12/09/2017 09h45 - DouradosAgora

Grupo é investigado por desvio de dinheiro na prefeitura de Três Lagoas. (foto - Ricardo Ojeda/Perfil news) Grupo é investigado por desvio de dinheiro na prefeitura de Três Lagoas. (foto - Ricardo Ojeda/Perfil news)
 
PF durante ação em Três Lagoas
foo - Ricardo Ojeda/Perfil news PF durante ação em Três Lagoas
foo - Ricardo Ojeda/Perfil news

A Polícia Federal cumpre 13 mandados de condução coercitiva e sete mandados de busca e apreensão, em Três Lagoas e Dourados, expedidos pela 3ª Vara Criminal de Três Lagoas. Ao todo, a operação conta com 67 policiais federais.

A Operação Cambota investiga prejuízo aos cofres públicos estimados em R$ 800 mil e superfaturamento de até 486% na prefeitura de Três Lagoas, que é o alvo da ação deflagrada hoje em conjunto com a Controladoria-Geral da União (CGU) de Campo Grande. Em Dourados, ninguém foi preso.

De acordo com a PF, entre 2015 a 2016, grupo de servidores da prefeitura de Três Lagoas e empresários do ramos de oficinas teria superfaturado contrato de manutenção da frota de veículos.

Os investigados podem responder pelos crimes de organização criminosa, estelionato qualificado, corrupção ativa e passiva. As penas somadas podem chegar a 26 anos de prisão.

Cambota é o nome popular do virabrequim, peça responsável pela movimentação do automóvel. Como a fraude consistia em direcionar e majorar serviços nos automóveis da frota, o nome faz alusão à atuação policial, no sentido de desarticular a organização criminosa impedindo sua movimentação. Os investigados serão conduzidos para a Polícia Federal de Três Lagoas.



Envie seu Comentário