Sesi capacita em contação de histórias monitoras de 44 bibliotecas em MS -

De acordo com a gerente de educação do Sesi, Simone Cruz, a intenção é a partir de 2018 instituir o "Dia da Contação de Histórias" em todas as bibliotecas que fazem parte do projeto

06/12/2017 10h51 - Por: DouradosAgora


O Sesi realiza de hoje a sexta uma capacitação em contação de histórias para as monitoras das 44 bibliotecas da Indústria do Conhecimento distribuídas por 40 cidades de Mato Grosso do Sul. De acordo com a gerente de educação do Sesi, Simone Cruz, a intenção é a partir de 2018 instituir o "Dia da Contação de Histórias" em todas as bibliotecas que fazem parte do projeto.

"Primeiro a capacitação irá tratar da gestão de controle, não só de acervo, mas de usuários também. Depois passamos para uma breve recapitulação sobre robótica, porque temos muitas monitoras novas. Aí entraremos com a formação de contadores de histórias. A contação de histórias já é realizada dentro das bibliotecas, mas dentro de uma agenda flexível com escolas e instituições. Agora vamos alavancar esse projeto no sentido de instituir o Dia da Contação de Histórias", afirmou.

Ela ainda comenta sobre a importância do projeto do Sesi de instalar bibliotecas nos municípios, incentivando o hábito da leitura por todo o Estado. "Temos 44 bibliotecas em 40 municípios. Isso nos faz pensar a oportunidade que o Sesi tem de fazer a diferença na vida dessas crianças, na vida desses monitores das bibliotecas. É realmente o trabalho social do Sesi. É um compromisso muito grande da Federação da Indústria em fazer a diferença na formação das crianças do nosso Estado", completou.

Para falar sobre a importância da contação de histórias, o Sesi convidou a contadora de histórias, atriz e educadora musical Beatriz Myrrha, que elogiou a iniciativa de instalar bibliotecas por todo o Estado e capacitar as monitoras. "Eu penso que essa é uma iniciativa fantástica! Nós precisamos muito formar contadores de histórias. Precisamos acreditar que as histórias podem nos ajudar e o Brasil precisa muito disso, não só pelo fato de ter 13,5 milhões de analfabetos, mas por ter pessoas que, embora não sejam analfabetas, não são leitoras", ressaltou.

Na avaliação da monitora da Biblioteca da Indústria do Conhecimento do Sesi em Rio Verde, Laura Pereira da Silva, a capacitação é importante tanto para o crescimento pessoal como profissional. "A gente tem a oportunidade de trocar experiências com colegas de outras cidades, ampliar nosso conhecimento e nos atualizar sobre as novidades em livros e tecnologias. Com isso, podemos desenvolver nosso trabalho ainda melhor dentro da biblioteca", apontou.

A monitora da Biblioteca da Indústria do Conhecimento do Sesi em Dourados, Marisa Zart, participa pela primeira vez da capacitação. "Acredito que será uma experiência incrível. Me sinto muito honrada por fazer parte de um projeto desses, que incentiva a leitura para as crianças e adolescentes. Isso sem falar da estrutura que o Sesi oferece dentro das bibliotecas da Indústria do Conhecimento, com um acervo riquíssimo. Penso que é uma forma de melhorar a qualidade da educação no nosso Estado", destacou.

Já a monitora de Biblioteca da Indústria do Conhecimento do Sesi em Rio Negro, Raquel Barros Gonsalves Fischer, disse que a expectativa com relação à capacitação é alta. "É a primeira vez que participo, até porque a Biblioteca da Indústria do Conhecimento do Sesi em Rio Negro foi inaugurada recentemente. Estou surpresa com a quantidade de escolas que estão visitando a biblioteca de lá e acredito que essa capacitação é uma oportunidade para eu ampliar meu conhecimento e melhorar meu trabalho", finalizou.



Envie seu Comentário