Cerca de 28 mil estrangeiros recebem autorização para trabalhar no Brasil

Portal Brasil - 17/02/2017 14h17

 
Autorização é pré-requisito para os estrangeiros solicitarem o visto de trabalho no Brasil
Divulgação/Agência Brasil Autorização é pré-requisito para os estrangeiros solicitarem o visto de trabalho no Brasil
Divulgação/Agência Brasil

A Coordenação Geral de Imigração (CGIg) do Ministério do Trabalho concedeu 28.658 autorizações de trabalho para estrangeiros no Brasil, em 2016.

A maioria foi para pessoas do sexo masculino, que receberam 25.393 concessões, contra apenas 3.265 para pessoas do sexo feminino. Quase todas têm entre 20 e 49 anos de idade.

Os dados foram apresentados na 1ª reunião ordinária do Conselho Nacional de Imigração (Cnig), realizada na terça-feira (14).

Em 2016, a nacionalidade que recebeu o maior número de autorizações de trabalho foi a norte-americana, com 3.952 concessões.

Os demais países que tiveram os pedidos atendidos foram, nesta ordem, Filipinas (2.841), Reino Unido (1.844), Índia (1.675), Itália (1.664), Espanha (1.389), Alemanha (1.228) e França (1.204).

Das 28.658 concessões dadas em 2016, cerca de metade (15.993) foi para trabalhadores com curso superior completo.

Permanência

Na reunião do Conselho Nacional de Imigração, também foi apresentado o número de imigrantes que solicitaram autorizações de permanência no Brasil ao CNIg, responsável por formular a política migratória brasileira.

Segundo o coordenador geral de Imigração do Ministério do Trabalho, Hugo Medeiros Gallo da Silva, em 2016, o conselho concedeu 1.156 autorizações.

A maioria dos imigrantes que recebeu a autorização do CNIg são de Gana (397), Senegal (226) e Bangladesh (123). Quase todos são do sexo masculino – foram 1.050 homens e 106 mulheres. A maioria tem entre 20 e 49 anos.

A autorização de trabalho é pré-requisito para os estrangeiros solicitarem o visto de trabalho no Brasil. E, ao contrário do que ocorre nos casos de vistos humanitários, em que os imigrantes são, em sua maioria, de países pobres e têm baixa escolaridade, as autorizações de trabalho são normalmente solicitadas por pessoas de países desenvolvidos e com formação acadêmica.

Envie seu Comentário