Bimboo

 

Previsão do Tempo

Dourados
+20°C
 
Homem foi morto a tiros quando chegava em casa. foto - Cido Costa Homem foi morto a tiros quando chegava em casa. foto - Cido Costa

Dourados registra dois homicídios em 12 horas

Indígena de Paranhos foi retalhado a golpes de facão, em Dourados. foto - Sidnei L.Bronka

Ontem (27 de Maio), em 12 horas, duas pessoas foram assassinadas no município de Dourados. Conforme noticiou o Douradosagora, o primeiro crime foi registrado, na madrugada, por volta das 3h30, quando o corpo de um homem foi encontrado às margens MS-156, rodovia que liga Dourados à cidade de Itaporã, cortando a Reserva Indígena. O último foi registrado na por volta das 16h, no Jardim Clímax.

Na tarde de ontem, Marcelo da Costa Silva, de 35 anos, também conhecido como "Magrão", foi morto a tiros quando chegava em casa. O corpo estava a cerca de 20 metros do portão da residência, localizada na Rua Eulália Pires, no Jardim Clímax.

O Douradosagora divulgou que ele estava em frente a uma residência onde prestava serviços, quando duas pessoas, ocupando uma motocicleta Honda/Titan de cor vermelha, se aproximaram dele. O carona sacou da cintura uma arma e efetuou vários disparos contra a vítima.

Equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e Corpo de Bombeiros estiveram no local, mas nada puderam fazer, pois Marcelo já estava sem vida. Uma equipe da Radiopatrulha, da Polícia Militar fez a segurança no local até a chegada da perícia criminal. Uma equipe da Força Tática realizou rondas pela região, mas não conseguiu localizar a dupla que matou Marcelo.

INDÍGENA

Na madrugada de ontem, o indígena Alexandre de Souza, de 32 anos, morador na Aldeia Sossoró, no município de Paranhos, foi encontrado morto às margens MS-156, rodovia que liga Dourados à cidade de Itaporã, próximo à entrada da Reserva Indígena. O corpo apresentava várias lesões feitas por objeto cortante.

Segundo informações da polícia, o índio estava há 15 dias na casa de uma amiga na Aldeia Jaguapiru, em Dourados. Segundo ela, Souza saiu dizendo que tinha um dinheiro para receber. Ele deixou a residência numa bicicleta nova, só que não retornou. Ele foi encontrado morto com vários golpes de facão no peito, cabeça, costas, braços e pernas. De acordo com dados preliminares da perícia criminal, o homicida tentou decepar as pernas da vítima, já que os membros apresentavam vários golpes na altura dos joelhos. O corpo do indígena foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) de Dourados, onde foi identificado.

Expediente | Anunciar no site | Trabalhe Conosco | Contato

As notícias veiculadas nos blogs, colunas e artigos são de inteira responsabilidade dos autores.
Copyright © 2011 - DouradosAgora - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por: Lobo Tecnologia&Internet

logo-bimboo