09/07/2012 15h25 - Atualizado em 09/07/2012 15h25

Artista plástico apresenta 'Dourados em tela'

 
 

Em apenas um mês, ele conseguiu retratar em 18 telas a beleza da nossa cidade. A Usina Filinto Muller, a Igreja do Relógio, o Parque dos Ipês, a Feira Livre, a praça da rua Toshinobu Katayama, as lindas Figueiras, as carroças indígenas, a Rodoviária, a praça Antônio João, enfim, muitos pontos de Dourados ganharam cores e traços especiais das mãos do artista plástico Daltro, que estão em exposição na Unidade 1 da UFGD até o dia 23 de julho.

Epaminondas Pedreira Daltro Junior é um autodidata. Corumbaense, está em Dourados há pelo menos um ano. Já expôs em outros lugares da cidade, como no Shopping, e o resultado de oito telas com tema livre produzidas durante essa mostra também integram a exposição na UFGD.

Em Corumbá, Daltro leciona pintura e desenho na Casa de Cultura Luis de Albuquerque, onde ensina as diferentes técnicas que vão do óleo, acrílico, pastel, aquarela e grafite. O desenho surgiu quando menino e foi no Rio de Janeiro, onde passou a infância, que aprendeu técnicas com um professor ucraniano chamado Basili.

Daltro já passou por outras atuações profissionais, mas a paixão pela pintura fez com que a dedicação fosse total para as artes plásticas.

Os casarios e as festas populares, de Corumbá, a vida no Pantanal com suas paisagens e histórias do cotidiano do peão pantaneiro, pescadores, lavadeiras, e muitos outros personagens que surgem no seu imaginário dentro das várias temáticas por onde passa dão vida, cor e brilho às telas.

Quem visitar a exposição vai perceber a alma do artista: da liberdade de criar, imaginar, ao desenho passo a passo começando com o lápis de cor para o contato com as cores. Pura sensibilidade.

Envie seu Comentário