18.9 C
Dourados
sábado, 21 de maio de 2022

Câmara realiza sessão solene em homenagem ao Dia Nacional do Espiritismo

- Publicidade -

04/05/2019 18h11 – Por Agência Câmara Notícias

A Câmara dos Deputados realizou na terça-feira (30) sessão solene em homenagem ao Dia Nacional do Espiritismo, comemorado anualmente em 18 de abril.

Em discurso enviado para ser lido no Plenário, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, disse que a realização da solenidade evidencia a liberdade religiosa que vigora no País.

“No último censo demográfico efetuado em 2010, quase 4 milhões de pessoas se declararam espíritas no País, o que representa um aumento de 65% em relação ao censo anterior, de 2000.

Essa cifra faz do Brasil a nação com o maior número de espíritas de todo o mundo”, ressaltou Maia.

O deputado Rafael Motta (PSB-RN), autor do pedido para a realização da solenidade, lembrou que a doutrina espírita se baseia em filosofia, ciência e religião. Ele destacou a importância do direito da livre expressão da fé.

“É exatamente por ser imparcial em assuntos religiosos que a tolerância não é só um direito, mas um dever de todos”, pontuou.

O deputado lembrou ainda das obras de Chico Xavier, da prática da caridade e também da busca pela melhoria constante que deve ser, segundo o deputado, o objetivo dos parlamentares.

“Qual o papel da Câmara e de nós, os deputados, senão a busca de melhorias?”, questionou.

“Esse dever deve ser um pensamento constante, especialmente quando as desigualdades ainda nos marcam e impõem desafios”, destacou.

Para a deputada Caroline de Toni (PSL-SC), as decisões dos parlamentares afetam todos os brasileiros e, por isso, eles devem ter um grande compromisso com a população.

“Que nós tenhamos essa consciência lúcida desse papel de servir ao povo brasileiro e não de servir a interesses pessoais”, declarou.

Liberdade religiosa

A isenção fiscal garantida pela Constituição para as entidades religiosas é, para o deputado José Medeiros (Pode-MT), uma maneira de o Estado permitir o livre exercício das crenças.

“Por isso que eu digo, a cobrança de imposto seria uma tentativa de cercear a liberdade religiosa”, enfatizou.

O presidente da Comunhão Espírita de Brasília, Adilson Mariz, declarou que é preciso seguir buscando um mundo de paz e de amor ao próximo.

“A vigilância é permanente, do que a gente pensa, do que a gente sente, para não cair no erro”, declarou.

O presidente da Federação Espírita Brasileira (FEB), Geraldo Campetti, acrescentou que a doutrina espírita é para todos e que as religiões devem ser inclusivas e as pessoas caridosas. “Foi o que Jesus nos ensinou”, concluiu.

Luis Macedo/Câmara dos Deputados / Homenagem ao Dia do EspiritismoSessão solene reuniu parlamentares e representantes de entidades ligadas à doutrina espírita

Comentários do Facebook

Veja também

- Publicidade -

Últimas Notícias

- Publicidade -
- Publicidade -

Últimas Notícias

- Publicidade-