31.7 C
Dourados
quinta-feira, 2 de dezembro de 2021

Sustentabilidade no agro é condição para atrair recursos internacionais

- Publicidade -

Sustentabilidade no agro é condição para atrair recursos internacionais, afirma Teresa Cristina

04/06/2021 08h05 – Por Equipe SNA

Às vésperas da comemoração do Dia Mundial do Meio Ambiente (5 de junho), a ministra da Agricultura, Teresa Cristina, afirmou que a questão da sustentabilidade no agro é um pré-requisito para que os produtores obtenham recursos internacionais.

“Invistam no agronegócio sustentável brasileiro. Essa decisão fará bem não apenas às suas finanças, mas ao meio ambiente, às pessoas e à saúde”, disse a ministra durante participação no Fórum de Investimentos Brasil 2021, evento internacional e online, realizado pela Apex-Brasil, Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e Governo Federal.

“Sabemos da existência de trilhões de dólares em busca de boas alternativas de investimento, melhores retornos e riscos menores.

E o agronegócio brasileiro tem a resposta para isso”, destacou Teresa Cristina.

“Nosso mercado bancário e de capitais está maduro e pronto para receber investidores do mundo todo”, disse ela, acrescentando que o agro brasileiro necessita de US$ 100 bilhões por ano para capital de giro.

Investimentos verdes

Segundo a ministra, para melhorar o acesso ao mercado de investimentos verdes, é preciso desburocratizar o ingresso de recursos externos e rever os aspectos tributários.

Nesse sentido, foi aprovada a Lei do Agro, que simplifica e dá segurança às operações financeiras. Outra ação foi assinatura de memorando com a Climate Bond Initiative, para aumentar a oferta de títulos verdes confiáveis pelo Brasil.

Além disso, o Ministério da Agricultura lançou as bases para o Plano ABC+, que prevê ações para estimular a adoção de práticas e tecnologias de baixa emissão de carbono no período de 2020 a 2030.

“Estamos orientando as ações de mitigação de emissão de gases de efeito estufa e sustentabilidade para consolidar uma agropecuária moderna e atenta às necessidades ambientais do mundo atual.

Nossa agropecuária será, ainda mais, parceira da preservação do meio ambiente”, ressaltou Teresa Cristina, lembrando que o setor “é altamente dependente dos recursos naturais”.

Recursos bilionários

Para o diretor da Sociedade Nacional de Agricultura (SNA), Marcos Fava Neves, é no setor de economia verde, onde o sistema de produção segue etapas que atendem a processos justos, economicamente viáveis e ambientalmente adequados, que as empresas e empreendedores do agro terão nos próximos anos a oportunidade de captar e movimentar “recursos bilionários”.

“É nesse setor que o dinheiro estará disponível para projetos setoriais e empresariais”. Mas para que isso aconteça, Fava salientou que as empresas e cadeias produtivas devem estar capacitadas para melhorar seus relatórios de sustentabilidade e obter mais recursos.

Nesse sentido, acrescentou o diretor da SNA, “é preciso se apoiar em um tripé composto por três fatores: pessoas, planeta e lucro”.

Logística e conectividade

No campo da infraestrutura e da inovação, passando também pelo viés da sustentabilidade, o Ministério da Agricultura continua a reunir esforços para melhorar o setor de logística, mediante a complementação e finalização de projetos de ferrovias, rodovias, entre outros, e ampliar a conectividade no campo, a partir de ações baseadas no uso de tecnologias como satélites, cabos de fibra ótica e telecom, que inclui a nova geração 5G.

Fonte: Ministério da Agricultura

Sustentabilidade: segundo a ministra Teresa Cristina, para melhorar o acesso ao mercado de investimentos verdes, “é preciso desburocratizar o ingresso de recursos externos e rever os aspectos tributários”. Foto: Pixabay

Veja também

- Publicidade -

Últimas Notícias

- Publicidade -
- Publicidade -

Últimas Notícias

- Publicidade-