21.6 C
Dourados
quarta-feira, 8 de dezembro de 2021

Ramo de barbearias não para de crescer em Dourados

- Publicidade -

Novo conceito desses estabelecimentos, com alta valorização da beleza e estética masculina, atrai cada vez mais jovens para a profissão

Nos últimos anos, o ramo de barbearia cresceu exponencialmente em Dourados (MS). O novo conceito de atendimento virou febre e atrai cada vez mais profissionais jovens. Em todas as regiões da cidade é possível encontrar estabelecimentos com aquele poste giratório, o ‘Barber Pole’, desenhado na frente com as cores branco, azul e vermelho, que logo identificamos como mais uma barbearia. Em uma rápida busca nas redes sociais ou serviço de pesquisa na internet podemos contabilizar uma média de 180 páginas ou localizações de barbearias no município. 

Segundo pesquisas recentes, o faturamento do segmento masculino de beleza cresceu mais de 70% nos últimos dez anos. Mesmo durante a pandemia, o setor se manteve com grande demanda, apesar do fechamento do comércio ter afetado muitos autônomos do setor. Várias empresas do ramo estão se formalizando, revelando que a valorização da estética masculina conquista cada vez mais espaço. Além das barbearias modernas, a cidade ainda conta com barbearias tradicionais e outros salões de beleza que atendem o público masculino.

Profissionais se qualificam para atender a clientela mais exigente que se preocupa cada vez mais com a aparência, buscando um bom corte de cabelo e barba bem feita, além da procura dos jovens pela necessidade de expressão através do visual. A frequência com que os homens vão às barbearias também tem aumentado, diminuindo o intervalo entre os cortes para manter ou mudar a aparência. Também surgem centros voltados para estética masculina com serviços especializados, como depilação a lazer, cuidados com as unhas, limpeza de pele e até mesmo voltado para implantes capilares. As barbearias também têm apostado no ambiente, além dos cuidados, para receber os clientes. Alguns estabelecimentos em Dourados oferecem bebidas, mesa de bilhar, pebolim, vídeo game, televisão entre outros atrativos.  

Alexandre Ferreira Braga, de 27 anos, é barbeiro há 4 anos. Depois de trabalhar em usina, lava-rápido, mercado e em um escritório de contabilidade, ‘Black’, como é conhecido, decidiu seguir na profissão. Segundo ele, o ramo de barbearia tem investimento relativamente baixo para começar, com bom rendimento e oferece autônima para trabalhar. “Meu primeiro contato foi quando uns amigos do quartel tinham uma formatura para ir e não tinham cortado o cabelo. Então, eles fizeram uma vaquinha e compraram uma maquininha e, como não queriam cortar o cabelo um do outro, me pediram para colocar o pente e passar a máquina. Não sabia nem segurar uma maquininha”, conta Alexandre.

Black disse que quando saiu da usina foi convidado por um amigo para fazer um curso de corte de cabelo. Ganhou duas aulas experimentais, gostou e fez o curso até o final. Ele cortava cabelo e barba aos finais de semana, enquanto ainda trabalhava em outra atividade. Agora, está trabalhando na terceira barbearia. “A estética, hoje, está em alta. Tenho cliente que o cara sai daqui e vai direto para a manicure. Antes, o cara que se cuidava, a galera já olhava torto. Hoje, eu tenho clientes de todas as idades. O que mais influenciou a barbearia ser do jeito que é hoje é o ramo da estética. A galera está mais vaidosa”, explica o profissional.  

Os clientes têm procurado por cortes degradê, navalhado e produtos como pomadas para cabelo e barba. Mesmo com as dificuldades trazidas pela pandemia, Alexandre Braga continuou atendendo alguns clientes a domicílio. Alguns dos seus clientes o acompanham desde o início como barbeiro. Além disso, há muito tempo ele atende o avô acamado de um amigo a domicílio. “Já cortei em casa [a domicílio], já cortei na rua, na praça. Já cortei em vários lugares”, relata o barbeiro (instagram.com/el_blackbarber) que atende na Barbearia Retrô (instagram.com/barbearia_retro_dourados), no Jardim Santo André.

Veja também

- Publicidade -

Últimas Notícias

- Publicidade -
- Publicidade -

Últimas Notícias

- Publicidade-