31.7 C
Dourados
quinta-feira, 2 de dezembro de 2021

Pobreza e extrema pobreza: As novas faixas do Auxílio Brasil

- Publicidade -

O Auxílio Brasil é o novo programa social do Governo Federal, que tem como uma das suas novidades o reajuste do limite para classificação de famílias que vivem em situação de pobreza e extrema pobreza.

O benefício que começará a ser pago na quarta-feira, 17, passa a classificar famílias com renda per capita de até R$ 100 em situação de extrema pobreza e R$ 200 de pobreza. No Bolsa Família, os valores equivaliam de R$ 89 e R$ 178 por pessoa. 

Para o pagamento do programa permanente, serão considerados os novos valores, resultando em um aumento de 17,84% no tique médio.

Pobreza e extrema pobreza: As novas faixas do Auxílio Brasil
Imagem: Ministério da Cidadania / As novas faixas do Auxílio Brasil

Qual é o valor do Auxílio Brasil?

O valor médio do beneficio passará para R$ 217,18 ao mês. No Bolsa Família, a media era de R$ 189.

Os brasileiros que já estavam enquadrados no programa anterior, migrarão para o Auxílio Brasil e receberão os valores reajustados de forma automática. 

Os pagamentos continuarão seguindo o calendário habitual e não há necessidade de recadastramento. 

Quais são os requisitos para receber o Auxílio Brasil?

Para que a família seja contemplada pelo Programa Auxílio Brasil é necessário:

Estar cadastrada, pela prefeitura, no Cadastro Único dos Programas Sociais do Governo Federal;

Ser selecionada pelo Ministério da Cidadania;

Estar em situação de pobreza ou de extrema pobreza. Para as famílias em situação de pobreza é necessário que apresentem, em sua composição, gestantes, nutrizes (mães que amamentam), crianças, adolescentes ou jovens entre 0 e 21 anos incompletos.

Ampliação do Auxílio Brasil 

O Governo Federal prevê que o programa beneficie 17 milhões de família, equivalente a um quarto da população. Atualmente, os recursos financeiros são repassados a 14,6 milhões. 

O objetivo é zerar a fila de espera das pessoas inscritas no Cadastro Único, para fazer parte do programa social, que soma-se em dois milhões. 

“O Auxílio Brasil é uma importante evolução da política de transferência de renda. Além de simplificar e tornar mais transparente a cesta de benefícios básicos, o novo programa amplia o escopo, promovendo a emancipação e a autonomia das famílias”, avalia o ministro da Cidadania, João Roma.

Auxílio Emergencial é Auxílio Brasil?

É preciso diferenciar que o Auxílio Emergencial, que já acabou, não tem ligação com o Auxílio Brasil. Este novo programa é continuação do Bolsa Família e migram automaticamente apenas aqueles que já estavam no programa anterior.

Para novos cadastros no Auxílio Brasil, é preciso entrar no CadÚnico. Deste banco nacional, as famílias são selecionadas automaticamente.

Veja também

- Publicidade -

Últimas Notícias

- Publicidade -
- Publicidade -

Últimas Notícias

- Publicidade-