26.5 C
Dourados
sexta-feira, 21 de janeiro de 2022

O que causa a cegueira em cachorro?

- Publicidade -

Foi-se o tempo que um animal de estimação, mais precisamente, um cachorro, só podia frequentar o quintal da casa, hoje não só eles têm livre circulação como, muitas vezes, até um cantinho todo pensado para ele, para seu conforto e bem-estar.

Ou seja, hoje quem tem um cão em casa, o considera como um membro da família.

E com mais cuidados, mais qualidade e tempo de vida e, com mais tempo, certamente, alguns problemas surgem, e a cegueira é um deles.

Embora a cegueira não apareça apenas em cães mais velhos, sem dúvida, a idade é uma das maiores causas.

O fato é que, é cada vez mais comum nos depararmos com cães cegos.

E, sem dúvida, tal como acontece com alguns humanos, a perda da visão reduz bastante a autonomia dos cachorros, embora, felizmente,  nem sempre isso chegue a comprometer a qualidade de vida dos animais. 

Embora, como já foi dito, seja um problema mais comum em cães mais velhos e, principalmente, em raças que apresentam olhos salientes e saltados, como pugs e shihtzus, nenhum cão está livre do problema.

Outras raças que têm mais predisposição à cegueira são maltês, poodles, schnauzer, lhasa apso, boxer…

Principais causas da cegueira em cães

Como dito acima, muitas podem ser a causa da cegueira, dentre as principais causas podemos destacar: cães com idade avançada, glaucoma, lesões oculares, catarata canina, complicações causadas pela doença do carrapato, degeneração da retina e doenças de córnea.

Também é preciso considerar a hereditariedade, já que pode ser um fator de risco para o desenvolvimento de doenças oculares em alguns cães.

Também é preciso dar muita atenção em caso de opacidade ocular e olho seco, que são fatores que também podem prejudicar a córnea e acabar causando cegueira.

Ou seja, muitos fatores podem acabar desencadeando a cegueira, por isso, é fundamental levar, frequentemente, o seu animal de estimação ao veterinário, só ele poderá fazer o diagnóstico correto do problema.

Como identificar a cegueira no meu cachorro

É preciso ficar atento a alguns indícios e comportamentos dos cães, que são característicos, e que podem ser facilmente percebidos.

Primeiramente, procure perceber se o seu cãozinho está com dificuldade para enxergar no período noturno, se ele tem demonstrado ficar meio confuso, perdido, ou apresentado comportamentos diferentes.

E, claro, procure analisar também o aspecto dos olhos do seu bichinho. Se apresentar a íris opaca ou parece ter uma mancha esbranquiçada nos olhos, ele pode estar com a visão debilitada ou cego. Para um diagnóstico correto, leve-o a um veterinário de confiança.

O profissional, certamente, irá submeter o seu cãozinho a exames como a eletrorretinografia, para avaliar as condições da retina, com mais precisão.

A cegueira em cachorros tem cura?

É preciso ter em mente que cada caso é um caso, ou seja, existem casos em que a cegueira canina pode ser curada como, por exemplo, em casos de catarata, quando existe a possibilidade de cirurgia, ou lesões traumáticas, ou inflamações. 

Pode ser o caso, por exemplo, de um implante de lentes intraoculares e outros procedimentos cirúrgicos resolverem o problema.

Uma recomendação muito comum é o uso de colírios, com aplicação diária em casa. 

Enfim, como já foi dito, cada caso é um caso e só um profissional vai saber diagnosticar e indicar a possibilidade, ou não de tratamento, já sabendo que, no caso do cão ser muito velhinho e perder a visão por fatores naturais, ou doenças do envelhecimento, as chances de reversão são menores.  

Como prevenir a cegueira em cachorros

Certamente, não existe melhor forma de prevenir do que procurar levar, regularmente, seu animalzinho ao veterinário, que irá fazer check-ups e tratar precocemente qualquer problema que venha a surgir.

Vale ressaltar que manter a saúde geral do animal em dia ajuda a evitar a cegueira, principalmente, no caso da perda de visão relacionada à hipertensão arterial, diabetes, problemas renais e doenças infecciosas.

E as visitas devem ser feitas não só ao perceber algum problema, mas regularmente, a cada seis meses, principalmente, em cães que já ultrapassaram oito anos de idade.

A vida de um cão cego

É preciso ter em mente que, mesmo que seja um sentido muito importante, fora as limitações da própria condição, a perda da visão não compromete tanto a qualidade de vida do animal. Lembrando que, nos cães, os sentidos que orientam sua vida são principalmente o olfato e a audição.

Por isso os cachorros conseguem se adaptar à cegueira mas, claro, ficarão mais dependentes, precisando de mais carinho e cuidados, além de um ambiente livre de riscos para sua integridade física.

Assim, ao levar seu cãozinho para passear, procure ficar atento às calçadas e aos desníveis nas ruas e sempre passear com o cachorro com a coleira e guia, evitando, assim, que se machuque.

No mais, vale saber que, justamente, para equilibrar a ausência do sentido da visão, os cãezinhos cegos acabam desenvolvendo, de forma mais apurada, a audição e o olfato.

Veja também

- Publicidade -

Últimas Notícias

- Publicidade -
- Publicidade -

Últimas Notícias

- Publicidade-