29.1 C
Dourados
sexta-feira, 1 de julho de 2022

Carros elétricos terão que emitir sons visando a segurança no trânsito

- Publicidade -

 Por Portal do Trânsito

Preocupação com o silêncio dos motores dos carros elétricos leva a indústria a procurar soluções para evitar acidentes, principalmente com pedestres.

Mal chegaram ao mercado e os carros elétricos já causam repercussão no mundo todo. A preocupação está no silêncio dos motores que tornou-se uma prioridade em diversos países visando a segurança de pedestres e de outros veículos.

Nos Estados Unidos e na Europa, por exemplo, leis já exigem que os carros elétricos emitam um som para alertar pedestres e outros motoristas de sua aproximação. Não houve, ainda, determinação quanto à especificidade do som a ser emitido. No entanto, a indicação é de que se aproxime ao som de um motor a combustão, para que seja identificado como o barulho de um carro.

No Brasil

Com a transição dos veículos à combustão para a tração elétrica, houve, também, uma significativa alta no número de sinistros de trânsito, principalmente envolvendo os pedestres. Isso se dá pelo hábito desse usuário se orientar por meio da informação sonora vinda dos veículos.

Neste sentido, o vice-presidente de Veículos Leves da Associação Brasileira do Veículo Elétrico – ABVE, e Gerente de Assuntos Governamentais da Toyota do Brasil, Thiago Sugahara, reforça que a introdução de veículos eletrificados no Brasil amplia também as discussões em torno da segurança dos pedestres, que podem ser surpreendidos pela falta de barulho.

“A indústria já trabalha com a ampliação de equipamentos de segurança ativa. E, nesse caso específico, a introdução de avisos sonoros é uma opção para ampliar a atenção das pessoas diante do trânsito de veículos ‘ultrassilenciosos’, ressalta.

No Brasil, os carros elétricos devem emitir sons em velocidades abaixo de 20 km/h ou ao engatar a marcha ré. No entanto, o som emitido pela rodagem dos pneus não é suficiente para que pedestres ou outros veículos percebam a aproximação de um desses carros.

Para tanto, será necessário adotar um padrão para que motoristas e pedestres reconheçam os sons de alerta de carros elétricos. Caso contrário, se algum veículo apresentar um som diferente para cada situação, não haverá como identificar qual sinalização está sendo feita ou algum tipo de referência de orientação, como por exemplo, se o condutor está estacionando, se afastando ou se aproximando, se o veículo está parado, em movimento para frente ou de marcha ré.

Regulamentação

De acordo com informações da ABVE, há, neste momento, um debate dentro do governo e entre as empresas sobre regulamentação de carros elétricos. Os avisos sonoros são um dos itens dessa pauta. Embora ainda esteja em nível técnico, a indústria se prepara para oferecer em breve respostas aos compradores sobre esse tema.

Comentários do Facebook

Veja também

- Publicidade -

Últimas Notícias

- Publicidade -
- Publicidade -

Últimas Notícias

- Publicidade-