16.5 C
Dourados
sábado, 2 de julho de 2022

Tanqueiros ameaçam paralisação nacional se preço do diesel não reduzir em 30 dias

- Publicidade -

Motoristas de caminhão-tanque prometem paralisação nacional em 30 dias caso não haja sinalação de redução do preço do diesel. A posição foi divulgada pelo presidente do  Sindicato das Empresas Transportadoras de Combustíveis e Derivados de Petróleo do Estado de Minas Gerais (Sinditanque), Irani Gomes, após assembleia na sexta-feira (13).

A decisão ocorre em meio ao reajuste de 8,87% no valor do combustível, anunciado nesta semana pela Petrobras. Segundo Gomes, a estatal tem 30 dias “para se explicar, mudar a política de preços” e garantir a redução do diesel. Prazo igual é dado para que os governos de Minas e Federal se posicionem.No caso do Executivo estadual, Irani cobra redução do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) que incide no diesel. Em relação à União, Irani demanda “alguma proposta para reduzir o preço dos combustíveis”.

“Se não houver nenhuma ação do Governo Federal, do governo estadual e da Petrobras em fazer uma redução (do preço do diesel), a categoria pode cruzar os braços nacionalmente”, afirmou o presidente do Sinditanque.
Também participaram da assembleia entidades de tanqueiros de outros estados, como São Paulo, Goiás, Rio de Janeiro e Espírito Santo.

A reportagem do Hoje em Dia entrou em contato com o governo de Minas sobre o pedido de redução do ICMS do diesel e aguarda retorno. A União também foi procurada para comentar sobre a possibilidade de redução nos preços dos combustíveis, solicitada pelo Sinditanque, e ainda não enviou resposta. 

Comentários do Facebook

Veja também

- Publicidade -

Últimas Notícias

- Publicidade -
- Publicidade -

Últimas Notícias

- Publicidade-