10.1 C
Dourados
sexta-feira, 19 de agosto de 2022

Veículos adaptados para transporte de internas gestantes serão entregues a presídios femininos do interior

- Publicidade -

Portal do Governo de Mato Grosso do Sul

Policiais penais de Mato Grosso do Sul viajaram até a cidade de Mogi das Cruzes (SP) esta semana para a retirada de mais seis veículos adaptados para transporte exclusivo de mulheres com restrição de liberdade, que estejam em período gestacional, parturientes, crianças que acompanham as mães no sistema prisional, idosas ou com deficiência.

As viaturas foram repassadas à Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) pelo Depen (Departamento Penitenciário Nacional) e integra as ações da Política Nacional de Atenção às Mulheres em Situação de Privação de Liberdade e Egressas do Sistema Prisional (Pnamp). O Depen também fornece equipamentos de segurança para transporte de crianças (bebê conforto).

Os veículos serão para uso das seis unidades prisionais de regime fechado nas cidades de Corumbá, Jateí, Ponta Porã, Rio Brilhante, Três Lagoas e São Gabriel do Oeste. Em novembro do ano passado, uma viatura já havia sido entregue à Agepen para ser utilizada no atendimento a reeducandas do Estabelecimento Penal Feminino “Irmã Irma Zorzi” (EPFIIZ), na Capital.

Veículos adaptados para transporte de internas gestantes serão entregues a presídios femininos do interior

As seis novas viaturas chegaram à Sede da Agepen, em Campo Grande, na quinta-feira (30.6) e ainda passarão pelo processo de emplacamento e demais processos burocráticos de documentação antes de serem entregues às unidade penais.

O diretor-presidente da Agepen, Aud de Oliveira Chaves, ressaltou a importância dessa aquisição para o sistema prisional. “A entrega desses novos veículos é fundamental para proporcionar melhores condições no translado das internas, contribuindo para o conforto e segurança de todos os envolvidos. Além disso, reforça a importância de manter os preceitos das normas e tratados de direito internacional dos direitos humanos”, comenta.

Comentários do Facebook

Veja também

- Publicidade -

Últimas Notícias

- Publicidade -
- Publicidade -

Últimas Notícias

- Publicidade-