10.1 C
Dourados
sexta-feira, 19 de agosto de 2022

Casas de apostas promovem jogo responsável entre os clientes

- Publicidade -

Se antes existia a preocupação com a legalidade das apostas online – questão superada com a sanção à Lei de liberação em 2018 -, resta entre alguns setores da sociedade brasileira alguma apreensão em relação aos riscos de o jogo criar uma legião dependentes no País. A atuação dos bookmakers nacionais e estrangeiros se expandiu muito desde que o ex-presidente Michel Temer assinou a Lei 13.756 há quase quatro anos e mais de 200 empresas do ramo já têm milhares de clientes em nosso País e muitas delas promovem campanhas pelo chamado jogo responsável.

Cientes dos riscos de alguns usuários se viciarem, algumas medidas preventivas são tomadas por empresas internacionais como, por exemplo, Betclic, 22bet e 20bet, todas com sedes na Europa. Com tais ações espera-se minimizar ao máximo tal possibilidade.

Para começo de conversa, apenas pessoas com mais de 18 anos de idade podem se registrar como usuários dos bookmakers. Por ocasião do cadastro de abertura da conta – que pode ser feito no próprio site da empresa – a pessoa deve fornecer dados pessoais comprovados e, embora uma só pessoa possa se inscrever em cada grupo familiar, as casas incentivam que pelo menos um dos parentes mais próximos do cliente acompanhe de perto suas movimentações no mundo das apostas virtuais.

Também por ocasião da abertura a conta o interessado em se cadastrar deve deixar claro qual o valor máximo que está disposto a apostar. Caso este limite esteja para ser ultrapassado a própria empresa informa ao usuário que ele está “saindo da linha” e que talvez seja a hora de parar de gastar.

Todos são sempre recomendados também a encarar as apostas pela internet tão somente como um tipo de hobby pela internet, jamais como a principal fonte de renda da pessoa. Algumas dicas de estratégias são dadas por jogadores profissionais, entre as quais que sempre se prefira jogar pouco em dois ou três eventos esportivos do que muito em apenas uma partida de futebol ou basquete, por exemplo.

As apostas pela internet são realmente muito envolventes. As grandes casas como betclic, 20bet e Unibet oferecem mais de mil eventos diários de pelo menos 30 modalidades esportivas. A mais popular continua, de longe, a ser o futebol. Em seguida figuram basquete, vôlei, corridas de automobilismo, turfe e outros menos conhecidos como badminton ou tênis de mesa. 

Com tantas opções – muitas delas com transmissão ao vivo de qualidade mesmo pelos celulares – alguns menos preparados ou marinheiros de primeira viagem podem facilmente se deslumbrar e perder o controle. Por isto se promovem entre os maiores bookmakers as campanhas de jogo responsável.

A segurança da atividade é garantida nos bookmakers mundiais por sofisticados sistemas de criptografia que protegem muito bem os dados dos milhões de clientes em todo o planeta. Dificilmente um hacker consegue superar tais barreiras e o risco de fraudes é bem pequeno.

Uma boa dica é escolher uma casa de apostas que tenha licenciamento de qualidade e segurança em mais de um país. As empresas acima listadas estão entre as que dispõem de tais certificados. Sempre é bom que o bookmaker tenha tais documentos em locais como Malta e Reino Unido, entre outros, onde existe muito rigor para a emissão de permissões para o chamado gamble (jogo de azar).

Logo no momento em que abre a conta a pessoa informa qual é a forma de depósitos e saques de sua preferência. Além dos cartões de crédito Visa, Mastercard, o novo cliente pode optar por moedas eletrônicas e boleto bancário.

Os sites das casas estão disponíveis no idioma português, o que facilita as coisas para os clientes e países lusófonos como o Brasil, Portugal e Angola. O grau de satisfação dos usuários é sempre alto e poucas são as reclamações em relação aos serviços.

Se, por outro lado, alguém tiver alguma dúvida ou mesmo uma reclamação a fazer, as empresas também têm um ótimo serviço de suporte aos clientes, com chat online 24 horas ou a possibilidade de acessar os colaboradores do bookmaker via e-mail e telefone. Ninguém fica desamparado em uma casa de apostas. Lembrando que o suporte também está disponível em português. 

Se é verdade que psicólogos, religiosos e pessoas com formação religiosa permanecem reticentes em relação às atividades dos bookmakers, por outro lado é enorme a expansão das apostas pela internet nos últimos quatro anos no Brasil.

O volume de negócios em nosso País passou de R$ 2 bilhões anuais para cerca de R$ 10 bilhões em muito pouco tempo e a estimativa que tal valor dobre até 2027. Mais de 200 casas do ramo já estão à caça de clientes no mercado tupiniquim e em cinco anos deverão ser pelo menos 450. As apostas online chegaram para ficar.

Além de aumentarem suas carteiras de cliente, tais empresas estão cada vez mais associados ao esporte, em especial ao futebol. Em 2022 somente o Palmeiras ainda não tem uma parceria com bookmaker para estampar uma marca em seu material esportivo. Além das agremiações da elite, vários dos times da Série B, incluindo Bahia e Sampaio Corrêa do Maranhão também já firmaram acordos do gênero.

As injeções financeiras advindas de tais parcerias são muito generosas para os clubes, que em momentos de crise econômica não podem dispensar tal ajuda. A publicidade das casas também pode ser vista nos intervalos de partidas do Brasileirão e nas placas colocadas ao redor dos estádios dos principais clubes do País.

Concluindo, não adianta fechar os olhos e achar que a questão será revertida. As casas de apostas são uma realidade cada vez mais evidente no mundo dos esportes e o número dos brasileiros apostando crescerá muito a curto prazo. 

Com domínio próprio, estratégia e prudência nos palpites é possível se ter um entretenimento de qualidade e muito diversificado. As próprias companhias têm se esforçado para aumentarem a segurança e a variedade oferecida aos seus milhares de clientes em todo o mundo. Os bookmakers também estão colaborando em campanhas de advertências contra o vício do jogo.

Comentários do Facebook

Veja também

- Publicidade -

Últimas Notícias

- Publicidade -
- Publicidade -

Últimas Notícias

- Publicidade-