10.1 C
Dourados
sexta-feira, 19 de agosto de 2022

Projeto Arte na Praça retoma espetáculos que dialogam com a cultura indígena

- Publicidade -

Após breve intervalo, o Projeto de Extensão Arte na Praça retoma suas atividades no Teatro da Praça da Juventude com o espetáculo para crianças “Travessia”, uma produção do Núcleo Coelhos Mordem, e “Jaity Muro”, do grupo Orendive Teatro Intercultural. As apresentações terão entrada gratuita, sujeitas à lotação do espaço (60 lugares).

“Travessia” será apresentado, pela primeira vez em Dourados, no próximo sábado, 30 de julho, às 16h. A encenação é inspirada na cosmovisão dos povos originários Guarani da terra sem males e narra a jornada de uma mulher pelos territórios fronteiriços do estado de Mato Grosso do Sul. O Núcleo Coelhos Mordem nasceu no ano de 2018 na cidade de Uberlândia/MG e em 2020 passou a realizar ações em Naviraí/MS. De acordo com os coordenadores do Arte na Praça, “suas práxis voltam-se às poéticas que brotam de Abya Yala (Terra em florescimento) e visam realizar intercâmbios com outras artistas de nosso sul global”. O espetáculo Travessia, de 2021, criado em Naviraí, é um projeto em colaboração e parceria com artistas de Mato Grosso do Sul.

Já no domingo, 07 de agosto, às 19h, o grupo Orendive Teatro Intercultural apresenta o trabalho “Jaity Muro”, que traz para cena as vivências de uma mulher Kaiowá e uma mulher não indígena com a cidade de Dourados. O trabalho estreou em 2018 e, em 2022, a dramaturgia foi publicada em versão bilíngue (português/kaiowá). O grupo é formado por artistas e professoras da cidade de Dourados/MS.
SAIBA MAIS

O Projeto de Extensão Arte na Praça engloba mostra de espetáculos, rodas de conversas e oficinas artísticas, estas últimas voltadas para mulheres jovens e adultas. As atividades estão sendo desenvolvidas desde março de 2022, de forma gratuita, na Praça da Juventude – Estação Cidadania, que fica localizada na rua Costa Rica, 2-108 – Parque das Nações, Dourados – MS.

Até o final do ano, estão previstas, durante a mostra, apresentações dos espetáculos “Estorvos”, com o Coletivo Clandestino; “Des-calço”, com Produções 13; e “35”, com Magenta Produções. Já a segunda temporada de oficinas e rodas de conversa será retomada a partir de 18 de agosto e vai até novembro.

O Projeto é uma realização da UFGD e tem como parceiros a Secretaria Municipal de Cultura de Dourados e coletivos e grupos artísticos da cidade e região.

Mais informações: @artenapracadourados ou [email protected]

SERVIÇO

Espetáculo teatral para crianças: Travessia, com o Núcleo Coelhos Mordem 

Sábado, dia 30/07, às 16h, no Teatro da Praça da Juventude.

Classificação: livre.

Entrada gratuita, sujeita à lotação do espaço (60 lugares). Recomendamos o uso de máscaras de proteção dentro do teatro.

Sinopse:Na beira de uma estrada, uma mulher conta sua caminhada para encontrar seu verdadeiro nome. Uma viagem por terras cercadas, a fome e a sede são as sombras de quem busca vida fora das cercas. Em sonho, ela encontra o alimento para preencher suas necessidades, mas quando a chuva cai traz notícias de destruição, das águas e do mundo. ela vai precisar de muita coragem para ecoar seu canto e plantar sua semente.

Produção: Núcleo Coelhos Mordem | Atuação: Mana Rodrigues | Encenação: Eduardo Gasperin | Dramaturgia: Júnia Pereira | Design de Figurino: Áurea Eu | Assistente de modelagem, corte e costura: Cida Moreira | Produção de Figurino: Desordem Lab | Produção de trilha sonora: Estúdio Multi Acordes | Assessoria pedagógica: Mariana Dezinho | Mesa Colaboradora: Isadora Touro, Juma Jandaíra e Romário Hilário | Projeto de cenografia: Juliana Semeghini | Iluminação: Tamara dos Anjos e Rodrigo Bento.

Espetáculo/performance Jaity Muro, com Orendive Teatro Intercultural

Domingo, dia 07/08, às 19h, no Teatro da Praça da Juventude.

Classificação indicativa: 12 anos.

Entrada gratuita, sujeita à lotação do espaço (60 lugares). Recomendamos o uso de máscaras de proteção dentro do teatro.

Sinopse: Jaity, na Língua Kaiowá, significa “derrubamos” ou “derrubemos”. O espetáculo/performance Jaity Muro nasce do desejo de uma criação artística intercultural e parte da experiência pessoal das artistas Júnia Pereira e Rossandra Cabreira (Kuña Poty Rajegua) com a cidade de Dourados/MS, acreditando na premissa feminista de que “o pessoal é político”. As vivências com o espaço/tempo inscritas no corpo das performistas ganham um espaço de elaboração narrativa, e revelam diferenças e semelhanças entre o espaço urbano douradense e o espaço da reserva indígena. A partir de experimentações com objetos, sons, imagens, rituais, ações, surge a imagem do muro como um elemento que remete a sentimentos comuns de medo e solidão, mas também como o espaço de fronteira que é também de troca, encontro e subversão.

Produção: Orendive Teatro Intercultural | Direção: Karla Neves | Dramaturgia: Júnia Pereira, Karla Neves e Rossandra Cabreira | Atuação: Júnia Pereira e Rossandra Cabreira | Criação de Luz: Gil Esper | Seleção de trilha sonora: Igor Schiavo | Vídeos: Júnia Pereira, Juvenal Hermes da Silva, Rafael de Abreu e Rossandra Cabreira.

Oficinas para mulheres

Todas as quintas-feiras a partir de 18/08, às 14h30, na Praça da Juventude. Participação gratuita. Inscrições no local.


Fonte: Projeto Arte na Praça, com edição de Jornalismo ACS/UFGD

Comentários do Facebook

Veja também

- Publicidade -

Últimas Notícias

- Publicidade -
- Publicidade -

Últimas Notícias

- Publicidade-