13.4 C
Dourados
terça-feira, 9 de agosto de 2022

Tecnologia pode ajudar no combate ao tráfico de pessoas

- Publicidade -

ONU

Em mensagem para o Dia Mundial Contra o Tráfico de Pessoas, lembrado em 30 de julho, o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, lembrou que o problema está se agravando.

Entre os motivos para isto está a tecnologia, usada por traficantes para identificar vítimas.

O chefe da ONU lembra, porém, que a tecnologia também pode ser usada para combater o problema.

Leia, a seguir, a íntegra da mensagem.

O tráfico de pessoas é um crime perverso e um ataque generalizado aos direitos, à segurança e à dignidade das pessoas.

Lamentavelmente, é também um problema que está se agravando – especialmente para mulheres e meninas, que representam a maioria das pessoas vítimas do tráfico globalmente. 

Conflito, deslocamento forçado, mudança climática, desigualdade e pobreza têm deixado dezenas de milhões de pessoas em todo o mundo desamparadas, isoladas e vulneráveis.

A pandemia da COVID-19 separou crianças e jovens de seus amigos e colegas, fazendo-os passar mais tempo sozinhos e on-line.

Os traficantes de pessoas estão aproveitando essas vulnerabilidades, utilizando tecnologia sofisticada para identificar, rastrear, controlar e explorar suas vítimas.

As plataformas virtuais lhes permitem enganar e recrutar pessoas com falsas promessas. A dark web lhes permite esconder suas identidades enquanto espalham seus materiais infames, inclusive aqueles relacionados à exploração sexual infantil. E a tecnologia dá aos consumidores a capacidade de demandar anonimamente conteúdos cada vez mais perigosos e degradantes que alimentam o tráfico humano.

O tema do Dia Mundial contra o Tráfico de Pessoas deste ano –  “Uso e Abuso da Tecnologia” – nos lembra que ao mesmo tempo que a tecnologia pode permitir o tráfico de pessoas, ela também pode ser uma ferramenta chave no combate a ele.

Precisamos que os governos, as instâncias reguladoras, as empresas e a sociedade civil unam esforços para investir em políticas, leis e soluções tecnológicas que permitam identificar e apoiar as vítimas, localizar e punir os perpetradores, e garantir uma internet segura e aberta para todos.

Como parte da Cúpula do Futuro de 2023, propus um Pacto Global Digital para reunir o mundo em torno da necessidade de trazer boa governança para o espaço digital.

Neste dia importante, convido todo o mundo a dar a essa questão a atenção e ação que merece e a trabalhar para acabar de uma vez por todas com o flagelo do tráfico de pessoas.  

Comentários do Facebook

Veja também

- Publicidade -

Últimas Notícias

- Publicidade -
- Publicidade -

Últimas Notícias

- Publicidade-