26.6 C
Dourados
sexta-feira, 19 de abril de 2024

Após exames em SP, médicos descartam nova cirurgia em Bolsonaro

- Publicidade -

Médicos do Hospital Vila Nova Star, na zona sul de São Paulo, onde o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) foi atendido na manhã desta quarta-feira (28/2), descartaram a necessidade de o paciente ser submetido a uma nova cirurgia.

Bolsonaro se internou para realizar exames de rotina. Ele tem se submetido a procedimentos e exames costumeiramente desde o atentado à faca que sofreu em setembro de 2018, em Juiz de Fora, Minas Gerais, durante a campanha presidencial.

De acordo com a nota do Vila Nova Star, Bolsonaro “foi internado para realização de exames laboratoriais e de imagem. “As equipes responsáveis constataram que as condições clínicas e cirúrgicas estão estáveis e sem necessidade de intervenção nesse momento.”

Além disso, segundo o hospital, o paciente será reavaliado em três meses.

Segundo o advogado Fabio Wajngarten, ex-secretário de Comunicação da Presidência, os médicos não encontraram nenhuma aderência nem obstrução intestinal no presidente, pontos de atenção em consequência do atentado. “O presidente será reavaliado dentro de três meses pela mesma equipe médica”. disse.

“O presidente está muito bem. Os médicos elogiaram a condição clínica do presidente. O presidente emagreceu. Os resultados dos exames hoje são muito satisfatórios”, afirmou Wajngarten.

Segundo o advogado, os exames realizados nesta quarta fazem parte de um checkup anual. “Anualmente, o presidente realiza esse checkup maior para principalmente verificar a condição de tráfego intestinal dele.”

O presidente deve viajar ainda nesta tarde de volta para Brasília. Wajngarten disse que não responderia sobre outros temas após falar com jornalistas. Bolsonaro saiu sem falar com a imprensa pouco antes das 13h.

“Estado de sítio”
Ao chegar ao hospital nesta manhã, o ex-presidente se defendeu da acusação de que teria tramado um golpe enquanto ainda estava no poder.

“A minha defesa não teve acesso ao processo, não sabemos o que está lá. O estado de sítio começa convocando os conselhos da República e da Defesa, incluindo autoridades políticas”, disse Bolsonaro.

Veja também

- Publicidade -

Últimas Notícias

- Publicidade -
- Publicidade -

Últimas Notícias

- Publicidade-
Verified by MonsterInsights