Bolsonaro se mostra servil a Donald Trump em visita de acordo aos EUA

Por: Weimar Torres
 

O presidente Jair Bolsonaro chegou domingo (17) aos EUA para uma visita de fechamento de acordos. Segunda-feira pela manhã ele esteve na CIA para reunião não-oficial, sua visita foi acompnhada pelo Juíz Sérgio Moro. Oficialmente, o Brasil é alvo de espionagem da agência americana desde 2013.

O principal acordo com o governo de Donald Trump é a permissão da base de Alcântara (MA) para lançamentos aeroespaciais dos EUA. O diplomata brasileiro Samuel Pinheiro Guimarães diz que esse acordo é um ato de submissão do governo brasileiro. O conetúdo não foi divulgado em detalhes, o diplomata alega suspeita de ameaça a soberania nacional.

O professor de relações internacionais Flávio Rocha (UFABC) explica que a situação coloca o Brasil como mero braço auxilar da nação americana.

Outro acordo feito entre as duas nações foi em relação a migração. Bolsonaro assinou um termo permitindo que americanos, canadenses, japoneses e australianos tenham acesso ao Brasil sem necessidade de visto.

A visita feita pelo presidente brasileiro a Casa Branca foi recebida com protesto de brasileiros e americanos. O protesto levantou badeira pela liberdade do ex-presidente Lula.



Envie seu Comentário