Cabo da PM condenado por corrupção vai para reserva remunerada

29/01/2019 15h59 - Por: Da redação


 
Ao todo, oito policia militares de MS foram presos na Máfia Dos Cigarros
Foto: Campo Grande News Ao todo, oito policia militares de MS foram presos na Máfia Dos Cigarros
Foto: Campo Grande News

O cabo Aparecido Cristiano Fialho, condenado por corrupção passiva, organização criminosa e lavagem de dinheiro, foi transferido para a reserva remunerada da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul.

Portaria oficializando o caso foi publicada no Diário Oficial do Estado desta terça-feira (29). O último salário do policial, em dezembro, foi de R$ 5,3 mil.

Segundo o comando, atransferência foi um pedido do próprio cabo. Ele terá salário proporcional com paridade.

Preso no Presídio Militar em Campo Grande, o policial será alvo de procedimento administrativo que pode resultar em sua expulsão da corporação, por ter sido condenado a 15 anos e 4 meses de prisão, após as investigações da Operação Oiketikus desencadeada pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) do Ministério Público Estadual.

A operação investigou esquema criminoso integrado por policiais que facilitavam o contrabando de cigarros, a chamada ‘máfia cigarreira’. Outros sete policiais militares presos na operação também foram condenados.


Envie seu Comentário