STJ nega habeas corpus de Puccinelli, filho e de advogado

08/08/2018 08h31 - Da redação


Foto: Gustavo Arakaki Foto: Gustavo Arakaki

Mais um pedido de habeas corpus do ex-governador de Mato Grosso do Sul André Puccinelli, do filho dele André Puccinelli Júnior e do advogado João Paulo Calves, presos desde 20 de julho. A decisão foi dada pela ministra Maria Thereza de Assis Moura, da 6ª turma do STJ (Superior Tribunal de Justiça).

A defesa disse que ainda avalia qual medida será tomada, mas que espera o julgamento de outros dois pedidos de soltura: um no Tribunal Regional Federal e outro no Supremo Tribunal Federal.

Puccinelli já teve 2 habeas corpus negado pela justiça. No dia 27 de julho, o vice-presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Humberto Martins, recusou liminar referente ao caso.

A defesa do ex-governador e do filho dele disse que ainda avalia qual medida será tomada, mas que espera o julgamento de outros dois pedidos de soltura: um no Tribunal Regional Federal e outro no Supremo Tribunal Federal.

O ex-governador tornou-se réu pela segunda vez na Lama Asfáltica acusado de receber propina da JBS em troca de benefícios fiscais. O ex-governador de Mato Grosso do Sul e outras 11 pessoas são acusadas de recebimento de propina da JBS em troca da concessão de benefícios fiscais à empresa entre 2007 e 2015, período em que ele administrou o estado.


Envie seu Comentário