Oftalmologista esclarece dúvidas sobre catarata e procedimento cirúrgico

De acordo com dados do Conselho Brasileiro de Oftalmologia a doença atinge cerca de 120 mil brasileiros por ano

05/12/2018 09h34 - Por: Cristina Nunes


Médico Oftalmologista Dr. Guilherme Bonini (Foto: Divulgação) Médico Oftalmologista Dr. Guilherme Bonini (Foto: Divulgação)

O médico Oftalmologista Dr. Guilherme Bonini, que atende em consultório em Dourados, tirou dúvidas sobre a catarata, doença que atinge cerca de 120 mil brasileiros por ano, de acordo com dados do Conselho Brasileiro de Oftalmologia. Em entrevista, ele falou sobre os sinais da doença, que além de atingir idosos pode também afetar crianças.

Bonini destacou que o único tratamento para catarata é a cirurgia, que é um procedimento rápido. Porém, as pessoas ainda têm muitas dúvidas sobre como funciona exatamente esse tipo de cirurgia da catarata e o profissional esclareceu alguns pontos. Confira:

O que é a catarata e como ela compromete a qualidade da visão das pessoas?

R: Dentro do olho temos uma lente chamada cristalino devido sua transparência. Catarata é a opacificação dessa lente, ou seja a perda de sua transparência.

É comum associarmos a catarata as pessoas idosas. A doença também atinge outras faixas etárias?

R: Pode atingir qualquer faixa etária, inclusive pode ser congênita (quando a criança nasce com catarata), mas a maior incidência é, sem dúvida no idoso, pois a catarata em sua maioria se desenvolve com a idade.

Quais os primeiros sintomas da doença?

R: As pessoas percebem um embaçamento da visão progressivamente na maioria das vezes.

De um modo geral como é feito o diagnóstico e tratamento da doença?

R: O diagnóstico é feito através de uma avaliação com o Médico Oftalmologista, que através de exames consegue constatar a opacificação do cristalino, ou seja, a catarata.

Quanto a cirurgia, quando é recomendada? Os resultados são sempre satisfatórios?

R: O único tratamento eficaz cientificamente comprovado para a a catarata é a cirurgia e sempre indicamos quando o paciente se sente insatisfeito com a visão embaçada proporcionada pela mesma.

Se não há nenhuma patologia associada e sendo a catarata o único problema que o paciente apresenta no olho, uma cirurgia que transcorre perfeitamente sempre apresentará resultados satisfatórios ao paciente.

Atualmente como é feito esse tipo de cirurgia e qual o nível de complexidade? O pós operatório exige muitos cuidados?

R: Atualmente utilizamos a técnica de Facoemulsificação, onde por uma micro incisão fazemos a quebra e aspiração do cristalino e implantamos no lugar dele uma lente intraocular definitiva. É uma cirurgia delicada e minuciosa mas temos muitos Oftalmologistas aptos para realizá-la, e seus cuidados pós-operatórios não são muito exigentes e sua recuperação em geral é rápida.

Para amenizar alguns problemas nos olhos as pessoas optam pelos colírios de venda livre nas farmácias. Esses remédios oferecem algum risco?

R: A auto-medicação sempre pode trazer grandes complicações e riscos a saúde. Sempre recomendamos utilizar qualquer medicação perante a orientações médica. Consulte regularmente seu Médico Oftalmologista para maior orientações.


Envie seu Comentário