"Prefeitura precisa reduzir o tamanho da máquina administrativa para priorizar a educação", diz Madson

Enquanto Mato Grosso do Sul possui uma população de 2.700 mi habitantes, o município possui uma população de aproximadamente 220 mil, entretanto, de acordo com o vereador, é inconcebível que o governo possua 10 secretarias e a gestão municipal tenha, pelo menos 15 pastas status de secretaria

12/07/2018 08h30 - DouradosAgora


 
Madson Valente sugere o enxugamento de secretarias do município
Foto: Divulgação Madson Valente sugere o enxugamento de secretarias do município
Foto: Divulgação

"Prefeitura precisa reduzir o tamanho da máquina administrativa para priorizar a educação", diz Madson

O vereador Madson Valente (DEM) utilizou a tribuna, durante sessão ordinária do dia 3 de julho, e fez uma análise da situação vivenciada por Dourados com relação ao comprometimento da qualidade dos serviços públicos que são oferecidos aos munícipes e que são considerados essenciais. Para o parlamentar, a gestão municipal precisa estabelecer prioridades, definir objetivos e para isso precisa demonstrar austeridade na condução administrativa do município e assim, "reduzir o tamanho da máquina administrativa".

Madson comparou a estrutura administrativa da Prefeitura de Dourados com a estrutura do Governo do Estado. Enquanto Mato Grosso do Sul possui uma população de 2.700 mi habitantes, o município possui uma população de aproximadamente 220 mil, entretanto, de acordo com o vereador, é inconcebível que o governo possua 10 secretarias e a gestão municipal tenha, pelo menos 15 pastas status de secretaria. "É uma situação discrepante", afirma o vereador.

Para o vereador, enquanto a gestão municipal não se prontificar a fazer o que é necessário para dar eficiência e qualidade aos serviços oferecidos, irá comprometer suas perspectivas para o futuro. Madson apontou a crise na Educação como exemplo, pois o município, que desde o ano passado, não conseguiu dar uma regularidade ao sistema e consequentemente tranquilidade para alunos e pais

"São manifestações constantes dos profissionais do magistério que exigem com muita autenticidade a valorização de suas carreiras, para isso de forma sistemática estão ocorrendo manifestações e paralisações, ficando comprometido o calendário escolar que exige o mínimo de 200 dias letivos e é perfeitamente possível identificar que será impossível alcançar este objetivo, comprometendo desta forma nos resultados dos índices de avaliações efetuados pelo Ministério da Educação", comentou o vereador.

"Considero que somente diminuindo o tamanho da estrutura administrativa, promovendo fusão de secretarias, criando estruturas organizacionais mais ‘enxutas’, é que poderemos alcançar resultados. Além disso, com a economia proporcionada, podemos reverter estes recursos para aprimorarmos o sistema de Educação e valorização dos profissionais", explicou. "Não dá pra admitir que algumas secretarias com ampla absorção de pessoal e que não possuem orçamentos suficientes para dar contrapartida se sustentem com status de secretaria, precisam ser transformadas em departamentos e desta forma ficar vinculada por uma secretaria que possua objetos semelhantes", completou Madson.


Envie seu Comentário