CRAS do Guaicurus precisa ser mantido, afirma Carlito do Gás

15/04/2019 11h43 - Da redação


Diante dos rumores e notícias extra - oficiais de que assim que for concluída a reforma do prédio que abrigava o Centro de Referência em Assistência Social no CSU do Jardim Água Boa o CRAS do Jardim Guaicurus ( que é referência para mais de 15 bairros que totalizam cerca de 35 mil moradores e que realiza uma média de 300 atendimentos por dia)será fechado e os atendimentos voltarão a ser feitos apenas no prédio reformado, o vereador Carlito do Gás (Patriota) já adiantou ser contrário à medida, que segundo ele seria uma "insensatez administrativa e uma injustiça social". O vereador afirmou que pretende se reunir com a secretária municipal de Assistência Social, Maria de Fátima Silveira Alencar, para ter uma posição oficial sobre o assunto.

"Quero crer que esse absurdo não vai acontecer, mas como o CRAS do Guaicurus originalmente funcionava no CSU e passou a atender aquela extensa e populosa região do Guaicurus apenas quando começou a reforma a população está preocupada com a iminência de se ver desassistida", afirmou o vereador, lembrando que o público atendido pelos CRAS é de pessoas em situação de vulnerabilidade social, em especial famílias beneficiárias dos programas de transferência de renda, famílias em situação de vulnerabilidade em decorrência de dificuldades vivenciadas por alguns de seus membros e pessoas com deficiência e/ou pessoas idosas que vivem em situações de risco social.

Os serviços são amplos, como o PAIF (Programa de Atendimento Integral à Família), o atendimento e acompanhamento psicossocial e encaminhamento das famílias às demais políticas públicas, conforme dados levantado no Prontuário SUAS, atendimento psicossocial às famílias, serviço de convivência e fortalecimento de vínculos formado pelos grupos de 0 a 6 anos, 7 a 14 anos, adolescentes e jovens, mulheres e pessoas idosas, oferta de oficinas de artesanato, capoeira, capoterapia, pintura em tecido, violão popular, dança de salão, teatro e circo.

"Ainda que funcione em um prédio alugado e possa se avocar o princípio da Economicidade previsto na Constituição Federal, não podemos esquecer que a mesma Constituição colocou a assistência social, ao lado da saúde e da previdência social, como política integrante do sistema brasileiro de seguridade social. Retirar esse direito ou dificultar o acesso é um equívoco e espero que a Prefeita, que tem como lema "cuidar das pessoas", mantenha o CRAS do Jardim Guaicurus", apelou Carlito do Gás.

Para solucionar a questão de estar em um prédio alugado, o vereador opinou que a Prefeitura, através da Secretaria de Planejamento,deve "fazer o dever de casa" e cadastrar Projeto no SICONV (Sistema de Convênios do Governo Federal) para que sejam liberados recursos pelo Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) para construção de um CRAS com sede própria no Jardim Guaicurus. "Enquanto isso o CRAS Guaicurus deve ser mantido, ainda que em prédio alugado. Garantir os direitos dos que mais precisam é cuidar, de fato, das pessoas", concluiu Carlito, citando novamente o lema da atual gestão.


Envie seu Comentário