Douradenses não conseguem vagas para tirar carteira de trabalho

Trabalhadores não conseguem fazer o agendamento online e nem via telefone. Previsão é de vagas para dia 20

13/03/2018 06h32 - Por: Valéria Araújo


Thaís Lara Soares Ramos e o pai reclamam sobre a falta de vagas
foto - Marcos Ribeiro Thaís Lara Soares Ramos e o pai reclamam sobre a falta de vagas
foto - Marcos Ribeiro

As vagas para emissão da Carteira de Trabalho estão esgotadas em Dourados. Ontem, quem tentou fazer o agendamento pelo site do Ministério do Trabalho ou pelo serviço telefônico 158, não conseguiu. É o caso da estudante Thaís Lara Soares Ramos. Ela, procurou a redação para denunciar que desde dezembro tenta realizar o agendamento, mas sem sucesso. No Ministério do Trabalho e Emprego, ela foi informada de que deveria tentar o agendamento online às 6h, horário em que a agência de Dourados disponibiliza vagas no site oficial do MTE. "Já tentei várias vezes nesse período mas nunca consegui, Além disso recebi informações de dois horários diferentes para realizar o agendamento, que nunca dá certo", reclama.

O problema é que, por duas vezes, ela teve que pedir para a empresa na qual pleiteia uma vaga adiar a contratação. "Isso tem gerado transtornos graves com efeito dominó em minha vida. além de não conseguir o emprego e correr o risco de perder, eu não consigo fazer o meu curso de estética, já que é com o dinheiro do emprego que eu pagarei as mensalidades. Passei no Vestibular, consegui o emprego e o que deveria ser o mais fácil, que é a emissão da carteira, se tornou o mais complicado’, desabafa.

Thaís diz que tem ido no Ministério do Trabalho e Emprego e que não vê forte movimentação no local. "A impressão que se tem é de que pouquíssimas vagas são disponibilizadas. Acho que só 10% do total de pessoas que estão tentando o agendamento conseguem. Numa cidade como Dourados, que tem mais de 200 mil habitantes, poderiam poderiam rever a quantidade de vagas ofertadas porque ao invés de gerar empregos, essa escassez pode acabar em desemprego", alerta.

A redação entrou no site do Ministério do Trabalho e Emprego (www.trabalho.gov.br) para tentar fazer um agendamento. No ícone "Agendamentos" o site direcinou para uma página com informações sobre a cidade e o Estado em que o trabalhador gostaria de fazer o agendamento. Em seguida, aparece uma mensagem dizendo que existe uma previsão de vagas para o próximo dia 20, porém o site não dá nenhuma opção para confirmar o agendamento e o interessado é obrigado a sair da página.

Por telefone, a reportagem recebeu a informação de que haveria uma previsão de vagas para o dia 20 mas que teria que aguardar a agencia de Dourados fazer essa liberação no sistema. A opção para o cidadão seria ficar ligando ou acompanhando pelo site a abertura desses horários. Ou seja, nas duas situações, seja online ou via telefone, o cidadão que precisou agendar não conseguiu.

O jornal entrou em contato com o MTE de Dourados e foi informado de que a demanda nos últimos dias cresceu muito por conta de exigências do documento em algumas universidades. Disse ainda que todos os dias são liberadas vagas logo pela manhã, por volta das 6h, e que devido a forte procura algumas pessoas podem não estar conseguindo. A orientação é para que o empregador informe o ocorrido na Agência. De acordo com a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), o trabalhador poderá ser admitido, sem a Carteira de Trabalho, por 30 dias. Neste caso, no ato da admissão, o empregador deve fornecer um documento assinado no qual conste a data da contratação, a natureza do trabalho, o salário e a forma de pagamento.

Mutirão

De acordo com a Superintendência do MTE em Campo Grande, está no planejamento realizar um mutirão de emissão de carteiras em Dourados, em data a ser definida para os próximos dias. A Superintendência informou ainda que, devido a demanda ser grande, as pessoas esgotam rápido as vagas e assim leva a impressão de que o sistema está impossibilitado. Os servidores vão atendendo os agendados e caso haja lotação não conseguem atender os "encaixes" que surgem.



Envie seu Comentário