Dourados Paralímpico brilha nos jogos escolares em SP

26/11/2018 16h40 - Por: Da redação


Paratletas douradenses mais uma vez se destacaram nas competições nacionais     Paratletas douradenses mais uma vez se destacaram nas competições nacionais

De 18 a 24 deste mês, foi realizada em São Paulo, no Centro de Treinamento Paralimpico Brasileiro, a Paralimpiadas Escolares e a seleção do Mato Grosso do Sul, representada por paratletas de todo o Estado nas modalidades de bocha, atletismo, judô, natação e basquetebol em cadeiras de rodas, mais uma vez brilhou nas competições.

Na delegação sul-mato-grossense, o projeto Dourados Paralimpico, mantido pela Prefeitura por meio da Secretaria Municipal de Educação e Funed (Fundação de Esporte de Dourados) e coordenado pelo profissional em educação física Antônio Pietramale, mais uma vez brilhou com diversas conquistas de medalhas de ouro, prata e bronze.

De acordo com Toninho Pietramale, Dourados se juntou a seleção sul-mato-grossense, que tinha 108 integrantes, com 20 paratletas, quatro professores e três acompanhantes.

No total Mato Grosso do Sul conquistou 55 medalhas, 40 delas somente no atletismo. Os paratletas douradenses no atletismo conquistaram 19 medalhas de ouro, duas de prata e três de bronze. A única medalha de MS, a de prata, conquistada na modalidade de bocha, foi da paratleta douradense Ana Vitória.

Vale destacar que os 25% dos paratletas do projeto Dourados Paralímpico, que é desenvolvido semanalmente nas dependências do estádio Douradão, que marcaram presença nas Paralímpiadas Escolares no atletismo, conquistaram quase a metade das medalhas e garantiram Mato Grosso do Sul em terceiro lugar na contagem de pontos e em segundo no quadro geral de medalhas.

SELEÇÃO BRASILEIRA

Toninho Pietramale conta que com os resultados obtidos pelos paratletas douradenses, cinco deles foram convocados para a Seleção Brasileira Escolares - Vítor Gomes, no basquetebol, e Graziela Ferreira, Vitória Cristina, Joelma Lacerda e Edson Dias no atletismo.

Para Jânio César Amaro, diretor/presidente da Funed, os resultados obtidos pelos paratletas douradenses em competições estaduais e nacionais é fruto de um trabalho da equipe. "Todos estão de parabéns pelas conquistas obtidas em São Paulo. Se Deus quiser ano que vem terá mais conquistas para o MS, em especial para nossa cidade", afirma.

Toninho Pietramale diz que ele e sua equipe buscam incentivar as crianças e os adolescentes com deficiências nas escolas e na prática de esporte. "Documentamos eles com laudos, ensinamos com muita paciência e dedicação para a prática das modalidades e com isso promovemos a inclusão social, fator que melhora a qualidade de vidas deles para com seus familiares", diz Pietramale, citando como exemplo a aluna Janaina Rocha, da escola municipal Clori Benedetti, que com deficiência visual e intelectual.

MAIOR DO MUNDO

Lembrando que a 12ª edição do Paralimpiadas Escolares é considerado o maior evento paralimpico do mundo, teve as competições no moderno Centro de Treinamentos Paralímpicos, em São Paulo, com oito modalidades - atletismo, basquete em cadeira de rodas, bocha, futebol de cinco, futebol de sete, goalball, tênis em cadeira de rodas e vôlei sentado.

Os oito esportes acima se juntaram ao judô, natação e tênis de mesa na composição das 11 modalidades ofertadas pelas Paralimpiadas.

A Paralimpiadas Escolares nacional contou neste ano com a participação de cerca de duas mil pessoas, entre atletas, técnicos, dirigentes, voluntários e equipes do CPB (Comitê Paralimpico Brasileiro), distribuídos com 992 paratletas inscritos de 24 Estados e do Distrito Federal.


Envie seu Comentário