Vereadores afastados pedem para receber salário

14/03/2019 07h42


 
Câmara de Dourados Câmara de Dourados

Os vereadores afastados Pedro Pepa, Cirilo Ramão e Denize Portolan ingressaram com requerimentos na Câmara de Vereadores de Dourados solicitando o pagamento de salários do período desde que estiveram presos até o presente momento.

Denize é a única que continua presa, tendo em vista que Pedro Pepa recebeu habeas corpus da Justiça em Dezembro. Idenor Machado e Cirilo Ramão que também foram beneficiados com a liberdade em dezembro, voltaram a ser presos por terem comparecido na Câmara de Vereadores, descumprindo assim, critério para que respondessem o processo em liberdade. Mesmo assim, o Tribunal de Justiça determinou a soltura de ambos, na última terça-feira (12) concedendo um habeas corpus.

De acordo com o presidente da Câmara de Vereadores de Dourados, Alan Guedes, os salários foram suspensos em novembro de 2018, no caso de Denize, presa na Operação Pregão, desencadeada pelo Ministério Público Estadual. No caso dos demais, os salários foram suspensos em dezembro, quando foi desencadeada a Operação Cifra Negra, também do MP. Ambas investigam fraudes em licitação e esquema de corrupção.

Em relação ao pagamento dos salários, o vereador Alan Guedes explicou que requerimentos dos afastados estão em análise da Procuradoria da Câmara. Ele também aguarda um parecer judicial sobre o caso.


Envie seu Comentário