Em visita ao MEC, presidente Jair Bolsonaro fala em mudar o Brasil por meio da educação

07/05/2019 17h06 - Por Ministério da Educação


 
O presidente, ao lado do ministro Abraham Weintraub, lembrou que é preciso que todos trabalhem juntos para obter o resultado de que o país precisa (Foto: André Borges/MEC) O presidente, ao lado do ministro Abraham Weintraub, lembrou que é preciso que todos trabalhem juntos para obter o resultado de que o país precisa (Foto: André Borges/MEC)

O presidente Jair Bolsonaro visitou o Ministério da Educação, na quinta-feira, 25, para conhecer todos os secretários, agora sob o comando do ministro Abraham Weintraub, e conversar sobre o desafio de mudar os rumos da educação no país.

Segundo o presidente, a educação é prioridade e a missão de todos é fazer com que "nossos filhos e netos sejam ainda mais preparados que nós".

"O que a educação tem que entregar na ponta da linha é um bom brasileiro", destacou Bolsonaro. "Os nossos filhos e netos têm que ser melhores do que nós, esse é o nosso objetivo.

E o que liberta o homem ou uma mulher de uma situação difícil é o conhecimento, além da verdade", disse o presidente, que pretende estabelecer a rotina de visitar, pelo menos uma vez por semana, os ministérios, para conversar diretamente com o ministro e seus assessores sobre as questões da pasta.

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, destacou que é preciso investir pesado na pré-escola e na educação básica para garantir uma melhoria contínua dos indicadores nacionais. "Nosso objetivo é melhorar técnica e conceitualmente a educação brasileira.

Ênfase na pré-escola, ênfase na educação básica. Tem que melhorar a capacidade de leitura das nossas crianças, a capacidade de fazer contas, matemática, regra de três, subir no Pisa [Programa Internacional de Avaliação de Estudantes]".

O ministro voltou a defender que é possível fazer mais pela educação brasileira com os mesmos recursos já empregados atualmente.

"O Brasil gasta com educação como os países ricos e tem resultados como países pobres.

É uma falta de respeito com quem paga mais caro o diesel, paga mais caro o pão, porque tem imposto lá. Temos de melhorar o resultado para cada cidadão", ressaltou Weintraub, que também falou sobre os objetivos que devem ser buscados no ensino superior.

"Na questão das faculdades temos que melhorar a performance dos alunos, gerando mais empregabilidade, gerando mais oportunidade, gerando empreendedorismo."

Weintraub declarou ainda que no dia 7 de maio vai à Comissão de Educação do Senado, e no dia 15 à Câmara dos Deputados, quando deve apresentar as novas metas para a educação brasileira.

Parceria

Segundo o presidente Jair Bolsonaro, a visita ao MEC serviu para conhecer mais de perto a equipe que vai trabalhar pelo futuro da educação no país.

"A responsabilidade é muito grande de todos da equipe e parabenizo pela coragem de aceitar esse desafio. Ninguém consegue nada sozinho, nem eu, nem o ministro, nem seus colaboradores.

Todos trabalham juntos e a vitória não será nossa, mas sim de todos os brasileiros que poderão se orgulhar da educação no país."


Envie seu Comentário