Com oferta recorde, ProUni abre inscrições para 243.888 bolsas no ensino superior

04/02/2019 08h02 - Por Ministério da Educação


 
 (Foto: Mariana Leal/MEC) (Foto: Mariana Leal/MEC)

Estão abertas, a partir da quinta-feira, 31, as inscrições para o Programa Universidade para Todos (ProUni), referente à primeira edição de 2019.

Os estudantes que sonham em ingressar no ensino superior por meio do programa têm até as 23h59 do dia 3 de fevereiro, seguindo o horário oficial de Brasília, para tentar uma das bolsas disponíveis.

O resultado da primeira chamada será divulgado no próximo dia 6.

O cronograma de atividades está disponível na página do Prouni na internet.

Nesta edição, estão sendo ofertadas 243.888 bolsas, sendo 116.813 integrais e 127.075 parciais, distribuídas em 1.239 instituições de educação superior de todo o Brasil.

Esta é a maior oferta de bolsas da história do ProUni, desde sua criação, em 2005.

As bolsas ofertadas nesta edição estão disponíveis para consulta no site do programa e os candidatos podem fazer a pesquisa por curso, instituição ou município.

Para se candidatar, o estudante deve informar o número de inscrição no Enem de 2018 e a senha mais recente usada no exame.

No momento da inscrição, o candidato faz, em ordem de preferência, até duas opções de instituição, curso e turno dentre as bolsas disponíveis, de acordo com seu perfil.

O candidato com deficiência ou que se autodeclarar indígena, preto ou pardo pode optar por concorrer a bolsas destinadas a políticas de ações afirmativas.

Podem participar do processo seletivo do ProUni estudantes brasileiros que não possuam diploma de curso superior e tenham participado da edição de 2018 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), tendo obtido, no mínimo, 450 pontos na média das notas do exame e nota superior a zero na redação.

Os outros requisitos para tentar uma das bolsas são: ter cursado o ensino médio completo em escola da rede pública ou da rede particular, na condição de bolsista integral da própria escola; ser pessoa com deficiência; ou ser professor da rede pública de ensino, no efetivo exercício do magistério da educação básica, integrante de quadro de pessoal permanente de instituição pública e concorrer a bolsas exclusivamente nos cursos de licenciatura.

Neste último caso, não é necessário comprovar renda.

Para concorrer às bolsas integrais, o candidato deve comprovar renda familiar bruta mensal, por pessoa, de até um salário mínimo e meio.

Já para as bolsas parciais (50%), a renda familiar bruta mensal deve ser de até três salários mínimos por pessoa.

Programa

O ProUni tem como finalidade a concessão de bolsas de estudo integrais e parciais em cursos de graduação e sequenciais de formação específica, em instituições de educação superior privadas.

O programa conta com um sistema de seleção informatizado e impessoal, que confere transparência e segurança ao processo.

O ProUni já atendeu mais de 2,47 milhões de estudantes, sendo 69% com bolsas integrais.


Envie seu Comentário