Paralimpíadas Escolares tem 73 atletas de MS em sete modalidades

A equipe sul-mato-grossense irá competir nas modalidades de atletismo, basquete 3x3, bocha, futebol de sete, judô, natação e tênis de mesa, nas categorias (masculino e feminino).

21/11/2018 07h01 - Por: Vanessa Ayala*


 
O maior evento Paradesportivo Escolar do Mundo,abriu ontem (20), em São Paulo
Foto - Vanessa Ayala O maior evento Paradesportivo Escolar do Mundo,abriu ontem (20), em São Paulo
Foto - Vanessa Ayala

Mato Grosso do Sul leva 73 atletas para a 12ª Edição das Paralímpiadas Escolares 2018. O maior evento Paradesportivo Escolar do Mundo,abriu ontem (20), em São Paulo. Ao todo, estão inscritos 989 atletas de 23 Estados e do Distrito Federal, os únicos estados que não terão representantes nesta edição serão Rio de Janeiro, Piauí e Roraima.

Semelhante ao ano passado, serão ofertadas 11 modalidades: atletismo, bocha, basquete em cadeira de rodas (formato 3x3), futebol de 5 (para cegos), futebol de 7 (para paralisados cerebrais), goalball, judô, natação, tênis de mesa, tênis em cadeira de rodas e vôlei sentado. A faixa etária contemplada para as disputas é de 12 a 17 anos.

A delegação de Mato Grosso do Sul, conta com mais 108 integrantes, sendo 73 atletas, cerca de 32 staffs e 3 dirigentes. A equipe sul-mato-grossense irá competir nas modalidades de atletismo, basquete 3x3, bocha, futebol de sete, judô, natação e tênis de mesa, nas categorias (masculino e feminino).

Para o atleta da natação do MS, Miguel Cristaldo a expectativa é grande, o jovem participa da sua primeira competição longe de casa. "Treinei bastante, e quero ganhar todas as medalhas, eu já ganhei 5 competições em Campo Grande e estou muito orgulhoso de estar representando o Estado na Etapa Nacional das Paralimpíadas".

Em 2017, a delegação de MS, conquistou o 4º lugar na classificação geral das competições, com 70 medalhas e 292 pontos, ficando atrás apenas de São Paulo, Santa Catarina e Distrito Federal.

"Nós tivemos uma grande renovação este ano, praticamente todos os atletas estão participando pela primeira vez, estão entusiasmados e empolgados para trazer grande resultado para o MS, relata a coordenadora da Fundesporte, Belquice Falcão.

Mas segundo Bel, o principal objetivo das Paralímpiadas é proporcionar aos jovens uma novas experiências através do esporte. "A maioria dos nossos atletas nunca tiveram oportunidade de viajar, ou ficar longe da família. Aqui os atletas aprendem tanta coisa, vivência um outro mundo, que acabam se tornando mais independentes, disciplinados e com mais vontade de vencer os obstáculos da vida e enxergam novos horizontes, como se tornar um atleta de alto rendimento, inspirados por essa troca", complementa.

A seletiva das Paralimpíadas Escolares servirão como seletiva para o Camping Escolar Paralímpico 2019, projeto que promove semanas de treinamento intensivo para os jovens atletas, visando as competições de alto rendimento no paradesporto.

Além dos atletas, participam desta edição, as comissões técnicas, voluntários e equipes de trabalho do Comitê Paralímpico Brasileiro.

Talentos do paradesporto brasileiro já passaram pelas Escolares, como os velocistas Alan Fonteles, ouro em Londres 2012, Verônica Hipólito, prata no Rio 2016, e Petrúcio Ferreira, recordista mundial nos 100m (classe T47); o nadador Talisson Glock, prata no Rio 2016; o jogador de goalball Leomon Moreno, prata no Jogos de Londres e bronze no Rio 2016; a mesa-tenista Bruna Alexandre, bronze no Rio 2016, entre outros.

A partir da manhã de hoje, 21, as disputas serão realizadas no CT Paralímpico, em São Paulo.

A delegação do MS, conta com o apoio do Governo do Estado por meio da Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte). Uma realização do Comitê Paraolímpico Brasileiro (CPB).

*Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte).com informações do CPB.



Envie seu Comentário