Um porta-voz do Talibã diz nessa quarta-feira (30/01) que o grupo não está visando um monopólio no poder na futura administração do Talibã, e sim co-existir com as instuições afegãs. O mesmo diz que assim que as tropas americanas se retirarem do Afeganistão, o Talibã vai conviver com os outros Afegãos, ´´tolerar uns aos outros para viverem como irmãos´´. ´´Nós acreditamos em um mundo Afegão inclusivo, onde todos os Afegãos possam se ver nele´´ diz a imprensa. Ele alega que para as relações diplomatas melhorarem ainda mais, é necessário estipular uma data para a retirada as tropas americanas. O Talibã se recusa a negociar diretamente com o governo do Afeganistão, dizendo que essa admnistração é apenas mariote dos EUA. O diplomata americano Khalilzad diz que a única solução para uma possível paz é um diálogo interno entre os afegãos. O diplomata americano Ryan Crocker escreveu essa semana numa coluna do Whasinton Post que o fato de sentar e diálogar com o Talibã já é rendição. Rendição é um diplomata não se por a disposição de fazer seu trabalho, que é, basicamente, dialogar em prol de soluções.

31/01/2019 08h28 - Por: Cido Costa


INSIRA O TEXTO DA MATERIA AQUI


Envie seu Comentário