Venezuela: Maduro nega abandonar o poder -

04/02/2019 08h04 - Por: Weimar Torres

 

Após grande pressão europeia, ultimato da Espanha, França, Reino Unido e Alemanha, para convocar eleições presidenciais, o líder chavista se nega a abandonar o poder.

O prazo final do ultimato seria essa segunda-feira (04/02), agora se espera dessas nações europeias que reconheçam o autoproclado presidente Juan Guaidó como líder supremo da nação.

Maduro diz em entrevista ao programa Salvados, de La Sexta que "política é coisa de gente grande, abraçar pressões de europeus e americanos não é uma opção, esse povo despreza nossa gente".

Sobre os protestos da oposição, Maduro fala que "tudo é parte de um golpe de estado dos caciques da direita".

O líder chavista defende o armamento das milícias, a disciplina militar dos grupos armados, o caminho que a Venezuela está indo é de uma guerra cívil, tanto burocrática como criminosa.





Envie seu Comentário