Calor pode causar intoxicação do rebanho

23/01/2019 12h14 - Por AGROLINK

 
Imagem créditos: Alissandra Mendes Imagem créditos: Alissandra Mendes

As altas temperaturas do verão, aliadas ao nível de umidade elevado para essa época do ano, podem causar alguns tipos de intoxicação no rebanho do gado.

Nesse cenário, especialistas do Instituto Nacional de Tecnologia Agropecuária da Argentina (INTA) deram algumas dicas de como evitar esse problema.

Sendo assim, Ignacio Llada, residente chefe do serviço especializado do INTA disse que os problemas de saúde que ocorrem com mais frequência têm a ver com o estresse térmico e o efeito direto do calor em animais.

Essa síndrome distérmica, gerado por substâncias que agravam o efeito de calor e intoxicação por água associada à ingestão excessiva de água são adicionados a indivíduos com muita sede.

"A síndrome distérmica é causada pela ingestão de pasto infectado com vários endófitos gerando uma substância chamada alcaloides da cravagem do centeio.

Há um em particular que que acaba infectando em grande quantidade e não é possível de ser visto a olho nu. Para identificá-lo, você precisa fazer análises específicas", comenta.

Para evitar isso, o Serviço de Diagnóstico Veterinário Especializado do INTA recomenda a disponibilidade de sombra e fontes de água para os animais.

No caso de ter que mover o rebanho para fazer algum trabalho na área, por exemplo, os agricultores podem planejar o movimento depois de consultar as informações do Serviço Nacional de Meteorologia no momento de temperatura ambiente mais baixa.

"Em casos mais extremos de envenenamento é possível a observar a mortalidade em 30% dos casos de toxicose e 15% em casos de envenenamento por Claviceps purpurea.

Há também baixos ganhos ou perda de peso, menor produção de leite e menor eficiência reprodutiva", conclui.


Envie seu Comentário