26.3 C
Dourados
domingo, 3 de março de 2024

Saiba as diferenças entre sintomas de gripe e da dengue

- Publicidade -

Está com sintomas de Febre, dor de cabeça, mal-estar e fraqueza. Esses são alguns dos sinais comuns de inúmeras doenças, como da dengue e da gripe. Por isso, como identificar as duas enfermidades? Antes, é relevante saber que, embora sejam igualmente causadas por vírus, a transmissão dessas doenças decorre de maneiras diferentes.

A dengue é motivada pela picada da fêmea do mosquito Aedes aegypti. É um inseto doméstico, que vive dentro ou ao redor de domicílios ou de outros locais frequentados por pessoas, como estabelecimentos comerciais, escolas ou igrejas, por exemplo. Normalmente, a primeira manifestação da dengue é a febre alta, de início abrupto, que geralmente dura de dois a sete dias, acompanhada de dor de cabeça, dores no corpo e nas articulações, além de prostração, fraqueza, dor atrás dos olhos e manchas vermelhas na pele.

Já a gripe é uma infecção respiratória provocada pelo vírus Influenza, mais comumente transmitido durante o período do inverno. Os sintomas normalmente aparecem de forma repentina, como febre, dor de garganta, tosse, dores no corpo e dor de cabeça. frequentemente, tem resolução espontânea em aproximadamente sete dias, embora a tosse, o mal-estar e a fadiga possam permanecer por algumas semanas.

Confira abaixo as características dos sintomas de cada uma dessas doenças:

Dengue

Febre alta;
Dor no corpo e nas articulações;
Dor atrás dos olhos;
Mal-estar;
Dor de cabeça;
Manchas vermelhas no corpo.
Os sinais de alarme da doença são caracterizados principalmente por:

Dor abdominal intensa e contínua;
Vômitos persistentes;
Acúmulo de líquidos;
Sangramento de mucosa;
Irritabilidade.

Gripe

Febre;
Coriza;
Dor de garganta;
Tosse;
Dor no corpo;
Dor de cabeça;
Dores articulares;
Diarreia;
Vômito;
Fadiga;
Prostração;
Rouquidão;
Olhos avermelhados e lacrimejantes.

Evite a automedicação

De acordo com o Ministério da Saúde destaca que em caso de suspeita de ambas as doenças é considerável manter a hidratação e evitar a automedicação. Além disso, é possível fazer os testes para identificar a exata enfermidade e realizar o tratamento adequado. O diagnóstico correto só pode ser feito pelo médico. não deixe de procurar uma assistência na unidade de saúde mais próxima.

Veja também

- Publicidade -

Últimas Notícias

- Publicidade -
- Publicidade -

Últimas Notícias

- Publicidade-