Bimboo

 

Previsão do Tempo

Dourados
+20°C
06/07/2012 10h33 - Atualizado em 06/07/2012 10h33

FCMS leva 2,5 mil peças à Feira Internacional

 

A Fundação de Cultura do governo de Mato Grosso do Sul (FCMS) reunirá o trabalho de artistas de sete associações que representarão o Estado na 13ª Feira Internacional de Negócios do Artesanato (Fenearte), a maior da América Latina no setor artesanal.

O evento acontece de 6 a 15 de julho em Olinda, Pernambuco, no Pavilhão de Eventos, localizado no Complexo Viário Vice-Governador Barreto Guimarães, s/nº, Salgadinho.

O artesanato sul-mato-grossense estará presente através da Artems, Fenarte, Unearte, Sinart, Proart, API-Praça dos Artesãos e Incubadora Zé Pereira, com representação de 200 artesãos e exposição de cerca de 2.500 peças.

A expectativa da feira é movimentar R$ 36 milhões em negócios e atrair um público de 295 mil pessoas. Dividida em mais de 800 espaços, a feira este ano vai contar com trabalhos de aproximadamente 5 mil de artesãos de todo o Brasil e de mais 40 países. Nesta edição a feira prestará homenagem ao grande pernambucano Luís Gonzaga pela comemoração dos 100 anos de seu nascimento. Um dos artistas mais populares do Brasil, o músico consagrou seu trabalho pelo mundo.

 

Artesanato sul-mato-grossense

As peças selecionadas para as feiras nacionais seguem alguns critérios: regionalidade, agregado valor cultural, matéria-prima e técnica de produção. Trazem à tona temas referentes ao Pantanal, às populações indígenas, tradições e demais referências culturais do Estado.

É produzido, em grande parte, com matérias primas locais e manifesta a criatividade e a identidade cultural do povo sul-mato-grossense. Os recursos naturais abundantes em nossa região são traduzidos em peças de madeira e fibras vegetais que se transformam em abajur, bandeja, luminária, fruteira, cestos, além de trabalhos em cerâmica como utensílios domésticos e esculturas cujas imagens marcam fortemente a nossa identidade numa linguagem diferenciada e surpreendente.

Também elementos que fazem parte de um cenário mais regional como o pilão, gamelas, cabaça, bancos, carro de boi e trabalhos em couro são perpetuados pelas mãos hábeis de grandes artesãos do Estado e apreciados por pessoas de todas as partes do mundo que visitam esse tipo de evento.

“O governo do Estado tem procurado sempre divulgar e favorecer a comercialização dos produtos artesanais de Mato Grosso do Sul em eventos locais e nacionais, na certeza de que assim está incrementando as ações pró-artesanato e fortalecendo essa atividade no Estado”, explica o presidente da Fundação de Cultura, Américo Calheiros.

Seja o primeiro a comentar!

Envie seu Comentário!

Restam caracteres. * Obrigatório
Digite as 2 palavras abaixo separadas por um espaço.
 

Expediente | Anunciar no site | Trabalhe Conosco | Contato

As notícias veiculadas nos blogs, colunas e artigos são de inteira responsabilidade dos autores.
Copyright © 2011 - DouradosAgora - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por: Lobo Tecnologia&Internet

logo-bimboo