31.4 C
Dourados
segunda-feira, 24 de janeiro de 2022

Quatro são condenados por arsenal relacionado a execuções em MS

- Publicidade -

O empresário Jamil Name Filho, o ex-guarda-municipal em Campo Grande, Marcelo Rios, e mais dois homens foram condenados pela Justiça de Mato Grosso do Sul por posse ilegal de arma de fogo de uso restrito. Segundo a investigação policial que resultou na sentença, os quatro eram os responsáveis pelo arsenal apreendido em casa, no dia 19 de maio de 2019, na capital sul-mato-grossense.

O processo está relacionado à operação Ormeletá ofensiva de uma força-tarefa do Ministério Público Estadual (MP-MS) e polícias contra a milícia armada que agia em Mato Grosso do Sul.

Conforme a sentença do juiz Roberto Ferreira Filho, da 1ª Vara Criminal, os quatro acusados foram condenados à prisão em regime fechado:

  • Marcelo Rios: 7 anos e mais pagamento de 29 dias multa;
  • Jamil Name Filho: 4 anos, 6 meses e mais 15 dias multa;
  • Rafael Antunes: 6 anos, 9 meses e 22 dias multa;
  • Vladenilson Daniel Olmedo: 4 anos e 6 meses.

As defesas dos quatro condenados informaram que irão recorrer da sentença.

Para o Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado (Gaeco), “uma sentença condenatória é sempre a confirmação do que o Gaeco acredita ao realizar seu trabalho – que é a necessidade de efetiva responsabilização penal dos autores dos gravíssimos delitos que o grupo investiga”.

O Gaeco disse ainda que “todavia, há alguns pontos de discordância que serão objeto de recurso, em especial a absolvição de um dos integrantes e as baixas penas impostas em desconformidade com a magnitude das condutas lesivas praticadas pela organização criminosa em questão.”

Arsenal

Na casa localizada no Jardim Monte Líbano, policiais da Delegacia Especializada de Repressão à Roubos a Bancos, Assaltos e Sequestros (Garras), apreenderam 18 fuzis de calibre 762 e 556, espingarda de calibre 12, carabina de calibre 22, além de 33 carregadores e quase 700 munições. No mesmo dia em que o arsenal foi apreendido, a polícia esteve em ao menos outros dois endereços do ex-guarda e encontrou munições.https://tpc.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

Veja também

- Publicidade -

Últimas Notícias

- Publicidade -
- Publicidade -

Últimas Notícias

- Publicidade-