Finalizar o Aquário do Pantanal é uma das principais metas, diz Murilo

03/01/2019 15h38


 
Murilo é vice-governador e secretário de infraestrutura Murilo é vice-governador e secretário de infraestrutura

Finalizar o Aquário do Pantanal, objetivo perseguido pelo governador Reinaldo Azambuja desde que iniciou o primeiro mandato, é uma das principais metas assumidas pelo novo titular da Seinfra (Secretaria estadual de Infraestrutura), o vice-governador Murilo Zauith, ao reassumir funções públicas depois de ter deixado a Prefeitura de Dourados há dois anos.

"Uma obra emblemática, cartão postal para Campo Grande e o Mato Grosso do Sul, precisamos viabilizar agora a parte técnica. Vamos reunir os procuradores do Estado, a Secretaria de Desenvolvimento e quebrar as dificuldades que ainda existem para colocar o Aquário para funcionar", anunciou o vice e secretário de Estado em entrevista na manhã desta quinta-feira (3) à rádio CBN da Capítal.

As obras do Aquário foram lançadas no segundo mandato do ex-governador André Puccinelli e depois de consumir recursos da ordem de R$ 230 milhões, ficaram paralisadas por mais de sete anos. "Vamos tirar isso do papel", prometeu Murilo.

Segundo o novo secretário, é preciso estreitar as relações entre as unidades da Federação com o Governo Federal, observar o que deseja a equipe do presidente Jair Bolsonaro, que também iniciou um mandato nesta terça-feira. "As pessoas tem direitos, é obrigação do Estado atender esses direitos, um Governo novo traz novas expectativas, teremos um ano de ajustes", observou Murilo.

O vice-governador disse que optou em participar doprojeto político do governador Reinaldo Azambuja porque sabe separar as ações públicas da vida privada. "Entrei nesse projeto para encaminhar pessoas, juntas esforços e fortalecer nossa força política. Temos dois ministros, encaixamos nossos deputados, o Reinaldo me convidou para fazer a parte política, terminamos esse processo, ganhamos a eleição, agora ele me convidou para a parte administrativa, vamos participar", disse, sobre o papel do DEM, partido que preside na história política de Mato Grosso do Sul.

Nova política

"O protagonista desse novo processo é o governador Reinaldo, nós [os secretários], somos coadjuvantes, estamos para ajudar, ele que disputou eleições, fez o debate, construiu essa situação, pôs a cara pra bater, é ele quem tem que levar esses méritos", disse Murilo, destacando as presenças dos democratas Henrique Mandetta e Tereza Cristina, nos Ministérios da Saúde e da Agricultura, para colocar o peso de Mato Grosso do Sul nesse novo momento nacional. "São pessoas qualificadas", acrescentou.

"A prioridade é colocar o Estado pra rodar, fazer andar, ninguém quer ainda saber das próximas eleições, as pessoas querem saber o que os eleitos vão fazer. Nós temos que dar esse feedback (retorno) para a população, fazer a vida melhorar, a próxima disputa política é daqui um ano e meio, daqui até lá temos que fazer dar certo", disse o vice-governador sobre o que considera prioridades agora dos políticos que assumem responsabilidades.

Os projetos em andamento na Seinfra, segundo ele, serão todos concluídos e novas obras deverão ser anunciadas para a partir do ano que vem, refletindo a sintonia com todos os prefeitos do Estado. "Vou colocar toda a minha experiência, junto com o governador, para concluirmos o Aquário do Pantanal, o nosso cartão de visitas e levar aos municípios e às diferentes regiões do Estado o que realmente for prioridade dentro de cada realidade", concluiu o secretário.


Envie seu Comentário