Educação aprova assistência psiquiátrica a estudantes e residentes de Medicina

15/04/2019 08h13 - Por Agência Câmara Notícias


 
Pablo Valadares/Câmara dos Deputados / Lançamento da Frente. Dep. Professora Dorinha Seabra Rezende (DEM - TO)
Dorinha Seabra Rezende: incidência de depressão e pensamentos suicidas é elevada entre estudantes de Medicina Pablo Valadares/Câmara dos Deputados / Lançamento da Frente. Dep. Professora Dorinha Seabra Rezende (DEM - TO)
Dorinha Seabra Rezende: incidência de depressão e pensamentos suicidas é elevada entre estudantes de Medicina

A Comissão de Educação da Câmara dos Deputados aprovou proposta que garante assistência psiquiátrica e psicológica gratuita aos estudantes de Medicina e médicos residentes.

A obrigação de dar o suporte recairá sobre as instituições aos quais os residentes estão vinculados: hospitais universitários e universidades.

A medida está contida no Projeto de Lei 10105/18, do Senado. O projeto é de autoria da senadora Maria do Carmo Alves (DEM-SE) e altera as leis 6.932/81, que trata da residência médica, e 12.871/13, que instituiu o Programa Mais Médicos.

A relatora, deputada Dorinha Seabra Rezende (DEM-TO), recomendou a aprovação da proposta lembrando a incidência elevada de depressão e de pensamentos suicidas entre estudantes de Medicina.

"A medida aqui proposta pode contribuir decisivamente para evitar essas manifestações, de todo indesejáveis para os futuros médicos e para a sociedade em geral", destacou.

Garantir a saúde mental dos estudantes, disse a deputada, é iniciativa imprescindível de assistência ao estudante da educação superior

Tramitação

O projeto tramita em caráter conclusivo e ainda será analisada pelas comissões de Seguridade Social e Família; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.


Envie seu Comentário