Os jingles que fizeram história - Braz Melo

Braz Melo*As propagandas musicais ou trilhas sonoras (jingles) são fundamentais para venda, divulgação de um produto, programa ou até de um candidato.

Os mais antigos, ao ouvir o rufar dos tambores pelo radio, sabiam que vinham noticias através do "Repórter Esso". Hoje quem não larga o que está fazendo e passa a olhar atento para a televisão, ao ouvir o jingle do plantão da TV Globo?

Depois da invenção do radio, os publicitários descobriram este meio de chamar a atenção dos ouvintes com as propagandas musicais. E há muito tempo usam dessa artimanha para atrair os ouvintes.

No meu tempo de criança me marcou o dia em que o Presidente Getulio Vargas morreu, pois lembro que foi anunciado pela Radio Nacional. Até hoje me lembro da entrada do jingle do Repórter Esso e logo após a voz do locutor informando da morte do Presidente da Republica. E eu tinha apenas sete anos e lembro até hoje o rufar dos tambores antes da noticia.

Vozes como de Ramos Calhelha, Heron Domingues, Paulo Gracindo, Roberto Figueiredo e Gontijo Teodoro eram conhecidos pela voz.

Os antigos, como eu, devem se lembrar da propaganda do Melhoral: Melhoral, Melhoral, é melhor e não faz mal. E a propaganda das Casas Pernambucanas, com as batidas na porta e a pergunta: Quem bate? É o frio. Todos se lembram.

Tempos depois veio a propaganda das Casas da Banha com o porquinho dançando, filmes da Metro-Goldwin-Mayer com o leão rugindo. E a propaganda da Varig? Varig, Varig, Varig.

A propaganda das lâmpadas GE deixou saudades: Se a lâmpada queimar não adiantar estrilar nem bater o pé, o que resolve é ter logo a mão lâmpadas GE.

Aqui em Dourados, conversando com a Beth Salomão e a Serene, me falaram que as primeiras propagandas da Radio Clube foram da Viação Mota e da Ferragista. Prometeram me passar um CD com as criações que a Radio Clube fez, pois tinha um departamento especializado para fazer este tipo de propagandas. Recebendo, eu colocarei no Blog.

Com o crescimento da televisão veio outro tipo de propaganda. Grandes compositores deixaram de fazer musicas comum para se especializar em jingles e trilhas sonoras. Nomes como Paulo Sergio Valle, Marcos Valle, Nelson Mota é Zé Rodrix foram exemplos disso. Quem consegue esquecer das trilhas sonoras das novelas. Gabriela... as novelas marcam meses e meses com as suas músicas.

No site http://www.locutor.info/audioJingles.html podemos ver a maioria dessas preciosidades.

A propaganda do Bamerindus na década de 80 ficou na memória das pessoas que dizia: O tempo passa, o tempo voa e a poupança Bamerindus continua numa boa... Caderneta Bamerindus.

Em 1985 foi a vez do Banco Nacional nos fazer chorar com as crianças cantando para o natal daquele ano. Quero ver você não chorar, não olhar pra trás, nem se arrepender do que faz...

Na televisão, locutores como Cid Moreira, Sergio Chapelin, Marcos Hummel e Iris Letieri (a voz dos aeroportos) fizeram historia no meio de comunicação mais visto no mundo.

A música feita pela Rede Globo, especialmente para o final do ano de 1971 ficou marcado até hoje, com diversos tipos e interpretações de "Um Novo Tempo". São quase quarenta anos de sucesso: - Hoje é um novo dia, de um novo tempo, que começou desses novos dias, mas as alegrias serão de todos, é só querer que todos nossos sonhos serão verdades, o futuro já começou...Hoje a festa é sua, hoje a festa é nossa, é de quem quiser, quem vier.

Mas a musica que mais me toca é o Tema da Vitória, feito em 1981 pelo maestro Eduardo Souto Neto e que apesar da gente sempre se lembrar da nossa alegria de domingo de manhã, Airton Sena, foi tocada pela primeira vez em uma vitoria do Nelson Piquet, no Grande Premio do Brasil de 1983.*Engenheiro civil e ex-prefeito http://estoriasdedourados.blogspot.com