Guia ensina a identificar mamíferos aquáticos do Brasil

24/04/2019 15h11 - Por Ascom MMA


 
Crédito: Edson Acioli / O guia traz, entre outras, informações sobre os peixes-boi marinhos Crédito: Edson Acioli / O guia traz, entre outras, informações sobre os peixes-boi marinhos

O Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Mamíferos Aquáticos (CMA), do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), acaba de lançar o Guia Ilustrado de Identificação de Cetáceos e Sirênios do Brasil.

A publicação mostra as principais diferenças físicas entre baleias, golfinhos e peixe-boi. O ICMBio é vinculado ao Ministério do Meio Ambiente (MMA).

No guia, o interessado encontrará os tipos de nadadeiras (dorsal, caudal, peitoral), as características da cabeça, o peso, as medidas, além de hábitos alimentares de cada espécie. A publicação traz ainda as principais ameaças e o mapa de distribuição dos mamíferos aquáticos no Brasil.

O objetivo é permtir que leigos, amantes da natureza e pessoas que trabalham próximo ao habitat dos animais (turistas, pescadores, mergulhadores, salva-vidas, estudantes e outros) possam identificar, de forma rápida e eficiente, os cetáceos e sirênios.

Para isso, o guia apresenta as informações técnicas e científicas em linguagem simples e direta, de fácil compreensão para todas as pessoas, com o apoio de ilustrações e infográficos (Veja abaixo).

UNIDADES DE CONSERVAÇÃO

O guia também é destinado a unidades de conservação (UC) costeiras, marinhas e de águas interiores e às instituições públicas e privadas e organizações não governamentais que lidam com mamíferos aquáticos, em diversas situações.

Nesse sentido, o CMA realizará capacitações quanto à utilização adequada do guia, para atender iniciativas previstas nos Planos de Ação Nacionais (PANs) de conservação desses animais, coordenados pelo Centro.

A elaboração e consolidação do guia recebeu apoio financeiro do ICMBio, do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e do Projeto Áreas Marinhas e Costeiras Protegidas (GEF Mar).

Confira algumas curiosidades contidas no guia:

Baleias são enormes, mas se alimentam de pequenos peixes ou krill (pequenos crustáceos). Algumas pessoas têm medo de baleias, pois pensam que elas podem atacar para se alimentar. Na verdade, a entrada do esôfago (garganta) não é larga o suficiente para engolir um humano.

Peixe-boi não é peixe. É mamífero aquático (mamam quando filhotes). Possuem pulmões e por isso precisam ir a superfície para respirar.

O nome peixe-boi vem da associação com dois outros animais: peixe, por viveram na água, e boi, por serem gordinhos e comerem apenas capim e plantas aquáticas.

Segundo o dicionário Aurélio, a fêmea do peixe-boi se chama peixe-mulher. Entretanto, muitos pesquisadores não estão de acordo com essa denominação, pois consideram que deve ser chamado de peixe-boi fêmea.

Muita gente acha que o feminino de peixe-boi é peixe-vaca.

Ajudar uma baleia pode ser perigoso. Elas são inofensivas, mas podem machucar as pessoas sem intenção já que qualquer movimento pode ser fatal pelo seu tamanho e peso.

Ascom MMA – (61) 2028-1227 – com informações da Comunicação ICMBio (61) 2028-9280

 
Ascom MMA Ascom MMA

Envie seu Comentário