Ciclone em Moçambique pode ter deixado mais de mil mortos

19/03/2019 07h25 - Por: Flávio Verão


O furacão que varreu Moçambique e o Zimbábue no fim de semana passado, destruindo estradas, pontes, hospitais e escolas, deixou pelo menos 182 mortos, mas este número pode superar os 1.000, alertou o presidente de Moçambique, Filipe Nuysi, na segunda-feira.

O presidente de Moçambique, Filipe Nyusi, estimou nesta segunda-feira que o balanço do ciclone Idai, que também afetou o vizinho Zimbábue, pode ultrapassar mil mortos, depois que a tempestade varreu as províncias centrais do país.

"No momento, oficialmente registramos 84 mortos. Mas quando sobrevoamos a área esta manhã para entender o que aconteceu, tudo indica que poderemos registrar mais de 1.000 mortes", afirmou, em mensagem ao país.


Envie seu Comentário